Luís Gustavo Galvão foi condenado pelo crime de tráfico internacional e já cumpriu o total de oito anos de sua pena, seis no regime fechado, e os outros dois no semiaberto. Luís é o primeiro detento da CPP-1 que conseguiu chegar até a faculdade. Ele está cursando direito e já está no quinto semestre do curso.

Segundo reportagem do portal G1, ele relata que teve tempo para poder por os seus pensamentos em dia na prisão e pensar sobre os seus erros e as decisões que deveria tomar. Logo que ele chegou ao regime semiaberto, viu que tinha a oportunidade de começar novamente os seus estudos e a agarrou.

Ele fez o Enem e conseguiu chegar à faculdade, realizando um de seus sonhos e o de sua mãe. Luís disse que pretende se formar e se tornar um bom profissional no meio da advocacia, e talvez um dia poder ganhar uma segunda chance no mundo.

Interesse pelo meio educacional

Luís começou a se interessar pelo meio educacional quando teve a oportunidade de trabalhar na biblioteca do presídio em que cumpria a sua pena e voltou a ter gosto por livros e pode descobrir o poder que a boa educação tem, relembrou ele.

Dentro da universidade em que Luís cursa Direito, ele é uma grande inspiração para seus colegas que desejam seguir esse caminho e também querem buscar uma formação e um ensino superior. Ele ganhou dentro do campus uma boa oportunidade de emprego, onde hoje trabalha em uma lanchonete no mesmo lugar, e por essa razão, ele tem que sair mais cedo do CPP-1, e só volta quando anoitece para dormir.

Sucedendo Luís, alguns outros detentos do CPP-1 decidiram seguir os mesmos passos que ele e entrar em uma faculdade. Alexandre dos Santos, de 36 anos de idade, é um deles. O rapaz cumpre sua pena por furto e assalto, e hoje está cursando Gestão de Recursos Humanos na mesma universidade.

Ele ainda tem aproximadamente dois anos de pena para cumprir, e planeja seguir o ramo de sua família.

Ele relata que esta formação irá ajudá-lo na administração dos negócios. Alexandre diz também que deseja se redimir com seus pais depois de ter os decepcionado tanto.

Ex-jogador também está cursando faculdade

O ex-jogador Philipe Sales de Almeida, de 35 anos de idade, também é um dos que cursa a faculdade. Depois de ter passado por clubes como o Paraná Clube, ele relata que se perdeu em meio a besteiras e acabou se envolvendo em crimes.

Atualmente Philipe está cursando educação física para poder ficar um pouco mais próximo daquilo que um dia foi a sua grande paixão. O rapaz demonstra ser uma grande exemplo para detentos que desejam ter uma segunda chance.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!