A Polícia divulgou no início da tarde desta quarta-feira (13) as identidades dos dois homens que invadiram a Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), e mataram cinco alunos e dois funcionários, vindo a cometer suicídio logo em seguida. Os responsáveis pela chacina são Luiz Henrique de Castro, que completaria 26 anos no próximo sábado (16), e Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos. O ataque aconteceu por volta das 9h30.

Quatro alunos do ensino médio morreram na escola, enquanto outro foi levado ao hospital e não resistiu. Duas funcionárias também foram mortas pelos atiradores. Outras 23 pessoas foram levadas ao hospital, sendo por ferimentos ou por terem passado mal.

A identidade das vítimas será informada somente após os familiares serem avisados.

Carro suspeito para em frente a escola

As imagens feitas por uma câmera de segurança de uma casa que fica em frente à escola mostrou o momento em que um carro branco parou em frente ao portão da instituição. Do veículo, que de acordo com a polícia era alugado, saíram dois homens com roupas semelhantes às usadas pelos atiradores e entram calmamente pelo portão, que estava aberto. Minutos depois, outras imagens mostram pessoas fugindo por aquele mesmo portão.

Polícia estava próxima atendendo outra ocorrência

Em entrevista concedida à Rede Globo, o coronel Fábio Pelegrini, da Comunicação Social da Polícia Militar, disse que policiais estavam indo até a região onde ocorreu ao ataque para atender a uma outra ocorrência, de um homem que havia sido baleado em um lava-jato.

“Quando a Força Tática passou próximo à escola, eles verificaram uma correria na escola”, disse Pelegrini. De acordo com o coronel, ao ouvirem os disparos os policiais foram até a escola e, ao chegarem, os dois atiradores já haviam tirado a própria vida.

A dinâmica do ataque

De acordo com a polícia, primeiro os homens balearam a coordenadora pedagógica e uma funcionária.

Depois seguiram até o pátio onde os alunos do ensino médio estavam na hora do lanche, onde atiraram contra vários estudantes. Em seguida, eles foram até o Centro de Línguas, mas os alunos conseguiram fechar a porta e se protegerem. Foi então que os dois atiradores se suicidaram.

Com eles foram encontrados um revólver calibre 38, um arco e flecha, uma besta (espécie de arco e flecha que dispara na horizontal), uma machadinha, garrafas que seriam ser coquetéis molotov, além de quatro jet luders, que são plástico para recarregamento de arma.

Também foi achada uma arma com fios.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Escola
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!