Nesta quarta-feira (13), por volta das 9h30, dois adolescentes –ambos encapuzados– invadiram uma escola estadual em Suzano, na Grande São Paulo, e dispararam contra os alunos e funcionários presentes no local. Inicialmente, a dupla que veio a realizar o ataque invadiu uma agência de veículos –com o nome de “Jorginho Veículos”– com o intuito de alvejar o dono do recinto.

De acordo com o sogro do proprietário do local, os dois atiradores chegaram à agência à procura do dono –que segundo informações da porta voz da Polícia Militar de São Paulo, Cibele Marsolla, seria tio de um dos dois- e, logo em seguida, atiraram no mesmo –com três disparos– fugindo do ambiente e indo em direção à Escola Professor Raul Brasil, na rua Otávio Miguel da Silva.

Jorge foi levado ao hospital e morreu.

Ao chegar à instituição de ensino estadual –durante o intervalo dos alunos- os dois adolescentes abriram fogo contra as pessoas que ali estavam. Os atiradores mataram 7 pessoas e depois eles se suicidaram. Os feridos foram levados para um hospital localizado a mais ou menos duas quadras de distância do local –e outros funcionários e alunos.

Doria faz pronunciamento sobre o caso

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se pronunciou sobre o acontecimento em suas redes sociais dizendo ter cancelado toda a sua agenda do dia e está a caminho de Suzano para acompanhar de perto todo o procedimento de resgate, atendimento das vítimas e investigação do caso.

O motivo do ataque ainda não foi descoberto. Ambos os adolescentes teriam cometido suicídio após a realização do crime.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo