Um homem de 32 anos foi preso em flagrante na tarde deste domingo (5), em São João da Boa Vista, no interior de São Paulo. Ele confessou ter matado a própria mãe a facadas após ter um surto ao tentar pegar o cartão para comprar cocaína.

Victor Sanchez morava com sua mãe, a professora Lucia Elisa Sanchez, em um apartamento situado em um condomínio no Parque das Nações, disse que sofreu o surto após a mulher recusar a lhe dar seu cartão bancário para que ele pudesse adquirir mais drogas. Ele a golpeou com uma jarra de vidro e depois desferiu várias facadas na vítima.

Posteriormente ele pegou a carteira da mulher e se dirigiu até um posto de combustível onde sacou dinheiro.

Assassino não tinha passagem pela polícia

O delegado de plantão Sérgio Ferreira do Carmo, que atendeu a ocorrência, disse que o homem não tinha passagem pela Polícia, mas era viciado em cocaína, tendo, inclusive, se internado em clínicas de reabilitação.

Segundo a autoridade, o acusado tinha feito uso da droga na noite anterior e também pela manhã e, como não tinha dinheiro, queria o cartão bancário da mãe para comprar mais entorpecentes. Por isso queria pegar o cartão bancário da mãe. “Ele contou que tinha cheirado cocaína na noite anterior e na manhã deste domingo.”

Ainda de acordo com o delegado, Victor após se limpar do sangue e conseguir o dinheiro no posto de gasolina, voltou para o apartamento, onde acabou sendo preso em flagrante após confessar o latrocínio.

“Ele compra cocaína e volta para o apartamento, onde é preso e confessa o crime”.

Carmo disse ainda que o acusado tinha bom relacionamento com sua mãe, que estava arrependido e que não tinha noção ainda do que havia feito. “É um crime chocante, hediondo, repugnante”, falou o delegado.

Acusou o namorado da mãe

Quando os policiais chegaram até o apartamento onde morava com a mãe, Victor foi questionado sobre o que havia acontecido no local.

Inicialmente ele tentou incriminar outra pessoa, afirmando que o namorado de sua mãe havia cometido o crime, no entanto, vizinhos relataram que ninguém havia entrado ou saído do imóvel e que existem câmeras de segurança no condomínio. A vítima estava caída na cozinha, com muito sangue ao redor. Havia pelo menos 50 perfurações no corpo da professora.

Após fazem uma vistoria pelo imóvel os policiais encontraram algumas roupas de Victor sujas de sangue no banheiro e também pegadas por todo o apartamento. Ele foi novamente questionado pelos policiais a respeito do ocorrido e acabou confessando ter matado a mãe.

Nesta segunda-feira (6), o acusado, que está desempregado, será apresentado pela Polícia Civil em audiência de custódia.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!