A região de Maricá, no Rio de Janeiro, registrou nesta terça-feira (18) o segundo caso de jornalista assassinado [VIDEO]. Romário da Silva Barros, de 31 anos, que era dono do portal “Lei Seca Maricá”, foi morto com três tiros no bairro Araçatiba.

Seu corpo foi encontrado no final da noite, dentro de seu carro, na Rua Álvares de Castro. Nenhum objeto pessoal foi levado e a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí está responsável por cuidar do caso.

O caso também está sedo acompanhado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

Por meio de uma nota oficial, o prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), classificou o crime como inaceitável e que o mesmo não ficará sem resposta. “Vamos cobrar uma ação rápida e efetiva do Estado para que os crimes sejam solucionados”, dizia um trecho da nota. “Não aceitaremos impunidade. (...) Qualquer ato de violência deve ser repudiado”, diziam outros trechos do texto.

Ainda nesta quarta-feira, Horta se encontraria com o secretário de Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga para falar sobre a escalada de violência que a cidade vem atravessando. O Sindicato dos Jornalistas também emitiu uma nota em que repudiou o assassinato de mais um jornalista na cidade. “Mais um profissional de Imprensa é brutalmente assassinado” iniciava o texto, que também se solidarizou com a família de Romário e pediu para que as autoridades de Segurança Pública do Estado “tomem urgentes providências para elucidar este abominável crime”.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Até o momento, no portal mantido pelo jornalista, não há nenhuma menção ao crime e suas últimas notícias postadas datam o dia 18, dia em que ocorreu ao assassinato do jornalista, que assinava a maioria das matérias no portal.

Segundo caso em menos de um mês

Este é o segundo jornalista morto a tiros na cidade em menos de um mês. No último dia 25, Robson Giorno, dono do jornal “O Maricá” foi assassinado na porta de sua casa.

Ele pretendia concorrer à prefeitura da cidade nas próximas eleições. Desde o dia de sua morte que o site do jornal na internet não recebe mais atualizações. Tanto Robson quanto Romário eram conhecidos por abordarem fatos políticos da cidade.

Assaltantes incendeiam carro com jornalista dentro

Outro jornalista a sofrer com a violência foi Jony Torres, da TV Bahia – afiliada da Rede Globo. Na noite da última segunda-feira (17), ele dirigia por uma estrada em Acajutiba, cidade que fica a 184 quilômetros de Salvador, quando foi abordado por assaltantes.

O objetivo dos meliantes era levar o celular do jornalista, que não estava com ele. Por conta disso, os assaltantes decidiram matar o jornalista, colocando fogo no carro com ele preso ao porta-malas. Ele só conseguiu escapar, porque o veículo conta com um dispositivo que permite abaixar o banco traseiro. Após deixar o carro, ele se escondeu na mata até se certificar que os bandidos haviam ido embora.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo