A Polícia Civil de Sorocaba divulgou nesta terça-feira (2) a conclusão das investigações sobre o assassinato do açougueiro [VIDEO]Francisco Correia da Silva, de 55 anos, ocorrido em 23 de março deste ano. Seu corpo foi encontrado em um matagal, no Jardim Simus, em Sorocaba (SP), em avançado estado de decomposição e enrolado em um tapete.

A elucidação do crime ocorreu após a polícia deter três pessoas pela receptação do veículo da vítima e chegar a quatro suspeitos de cometerem o crime, sendo uma adolescente. Três deles estão presos, e a adolescente foi recolhida à Fundação Casa.

O crime

Responsável por cuidar do caso, o delegado Acácio Aparecido Leite disse que a vítima, após sair do trabalho, seguia pela avenida Ipanema, na zona norte de Sorocaba, quando decidiu abordar uma garota de programa de 29 anos e que está presa. Em depoimento, a garota de programa contou que eles haviam ido até um quarto, que fica na mesma região. Quando o açougueiro foi tomar banho, ela mexeu em suas coisas e viu que ele tinha grande quantidade de dinheiro. Ela então colocou uma substância em sua cerveja, que o fez pegar no sono.

Com o dinheiro da vítima, a garota de programa, que é viciada, saiu para comprar drogas e no caminho encontrou uma adolescente. Elas voltaram até o quarto, pegaram o carro do açougueiro e saíram para então comprar os entorpecentes.

Posteriormente, elas se encontraram com outros dois homens e o grupo seguiu para o lugar onde estava a vítima com a intenção de dopá-la novamente usando uma seringa, mas ao chegar lá Francisco teria acordado. Houve luta corporal e o homem foi agredido com socos e asfixiado com um travesseiro.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Carro da vítima foi vendido por R$ 150

Após matarem o açougueiro, o bando colocou o corpo da vítima em seu próprio carro e seguiu até a cidade de Iperó, onde pretendiam se desfazer dele. Como não conseguiram, eles retornaram para Sorocaba e jogaram o corpo em um matagal no Jardim Simus.

De acordo com a polícia, eles venderam o veículo por R$ 150 e usaram o dinheiro para comprar drogas. O veículo foi localizado no bairro Carandá, na zona norte de Sorocaba.

A polícia então localizou os receptadores do veículo, que responderão ao processo em liberdade, e chegou até os acusados do crime.

Ao descobrirem que o carro que compraram pertencia a uma pessoa desaparecida, os receptadores abandonaram o veículo na rodovia Emericiano Prestes de Barros. Imagens de uma câmera de segurança registraram o veículo saindo de um conjunto residencial que fica próximo à rodovia.

A garota de programa e dois envolvidos seguem presos e vão responder por homicídio e ocultação de cadáver. Ainda segundo a polícia, todos eles, incluindo a adolescente, têm passagens pela polícia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo