Imagens de uma câmera [VIDEO] de segurança da portaria do prédio, onde ocorreu uma explosão em um apartamento do sexto andar na manhã do último sábado (29), no bairro Água Verde, em Curitiba, mostram a correria dos moradores e o socorro prestado ao menino Matheus, de 11 anos, que com a explosão foi arremessado para a calçada, não resistiu aos ferimentos e morreu. Três pessoas ainda seguem internadas, duas em estado grave.

Às 9h13, a imagem registrada pela câmera do predio registra a chegada do técnico de impermeabilização, Caio Santos, que faria um serviço em um sofá do apartamento. Nas imagens, ele aparece carregando um equipamento que os bombeiros acreditam que foi o causador da explosão.

Após cerca de 34 minutos da chegada do técnico, às 9h47, aconteceu a explosão. As imagens registraram parte dos escombros caindo em frente da portaria seguida de uma intensa poeira. Pouco depois, é possível perceber nas imagens a correria de moradores saindo dos apartamentos. Posteriormente aparece o bombeiro que estava passando pelo local na hora da explosão e ajudou a resgatar a moradora Raquel, que ficou gravemente ferida.

As imagens mostraram ainda, moradores carregando o garoto, que estava em um dos quartos do apartamento e foi lançado para fora do prédio. Posteriormente no vídeo pode-se ver os bombeiros que chegam para socorrer os feridos e apagar o incêndio. O prédio conta com 24 apartamentos e cerca de 50 pessoas moram no local.

Por conta do acidente, o local precisou ser evacuado.

Nesta segunda-feira (1º), a Polícia Científica realizou uma perícia no apartamento.

Feridos passaram por cirurgia nesta segunda

Os três feridos da explosão seguem internados no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, sendo que dois deles estão em estado grave. Todos eles passaram por cirurgia na manhã desta segunda-feira (1º). O procedimento serviu para a troca de curativos e retirada do tecido morto das vítimas.

Caio Santos, que era o técnico que fazia o serviço de impermeabilização no sofá, está em estado grave com 65% do corpo queimado. Anteriormente, havia sido avaliado que as queimaduras tinham atingido 35% de seu corpo. Já Raquel Lamb, irmã do garoto Matheus, também está internada em estado grave. Ela teve 55% do corpo queimado. No dia do acidente, chegou a ser divulgado que ela havia tido queimaduras em 80%.

Os médicos informaram que os ferimentos estão espalhados por todo o corpo das vítimas e que também tiveram queimaduras em suas vias respiratórias. Ambos encontram-se sedados. O único que se encontra em estado estável é Gabriel Araújo, marido de Raquel. Ele teve 30% do corpo queimado. De acordo com o chefe do serviço de Cirurgia Plástica e Queimados do hospital, Marcelus Nigro, as duas primeiras semanas de tratamento são muito importantes para a recuperação dos feridos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!