Na manhã da última terça-feira (20), um fato inusitado aconteceu na cidade de Bagé, localizada na Região da Campanha, no Rio Grande do Sul. O corpo de uma idosa estava sendo velado e precisou ser encaminhado novamente ao hospital, também situado em Bagé.

De acordo com o delegado Luis Eduardo Benites, foi instaurado um inquérito para investigar o caso e os depoimentos serão colhidos a partir dessa quarta-feira (21).

O delegado afirmou que durante o velório alguns familiares da idosa disseram que ela poderia estar viva. Para verificar o fato, um médico foi chamado ao local.

O cemitério José de Arimatéia, local onde acontecia o velório da idosa, afirmou que o corpo chegou por volta da 1h. Entretanto, 8h depois da chegada, em um horário próximo às 9h, os familiares teriam percebido que o corpo da idosa estava quente e optaram por chamar um médico

A morte da senhora foi constatada por volta de 0h30 de terça-feira, por profissionais da Santa Casa de Caridade de Bagé.

A unidade hospitalar afirmou, por meio de uma nota, que na manhã em que deveria acontecer o velório, o hospital foi contactado por um familiar da idosa, que estava em dúvida se ela estava mesmo morta.

Realmente morta

Quando o médico solicitado pela família compareceu ao local, ele constatou que a senhora se encontrava sem vida. Para tentar consolar os familiares da senhora, o médico ofereceu para que ela fosse novamente conduzida à Santa Casa, de forma que equipamentos do hospital pudessem ser usados para confirmar com maior precisão que ela se encontrava sem vida.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Saúde

Dessa forma, a morte da idosa foi novamente confirmada pelo hospital na presença de membros da família e também de outros profissionais da área de Saúde. Essa segunda confirmação fez com que o corpo fosse novamente encaminhado ao cemitério, onde foi enterrado por volta das 22h.

Ainda a respeito do fato, o delegado Benites afirmou que o inquérito instaurado vai verificar se realmente não aconteceu nenhum tipo de responsabilização criminal por parte do hospital.

A Santa Casa de Caridade, por sua vez, colocou-se à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos que forem necessários.

Um neto da idosa afirmou que pretende falar com a imprensa a respeito do que aconteceu. Entretanto, ele alega que ainda está esperando um pouco mais para fazer isso, uma vez que a sua família ainda está tentando conseguir os devidos esclarecimentos acerca do que aconteceu durante o velório.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo