Uma simples travessura de uma criança de três anos mobilizou a Polícia militar nesta terça-feira (28), em Jundiaí, no interior de São Paulo, além de causar pânico em seus familiares e fazer a mãe passar mal e desmaiar. A mulher e a criança passam bem.

Tudo começou quando uma menina, aproveitando-se da ausência momentânea da bisavó, decidiu se esconder em um dos móveis da casa. Apesar de chamarem por ela, a menina não respondia e o fato de o portão da casa estar um pouco aberto aumentou o desespero dos familiares.

“Foi coisa de segundos. Mas a gente chamava e ela não respondia”, disse a bisavó, que chegou a temer que algo mais grave tivesse ocorrido com a bisneta. “A gente achou que tinha sido sequestrada”, seguiu.

Os parentes ainda começaram a vasculhar a casa, olhando dentro dos guarda-roupas e embaixo da cama, mas na medida que cada procura era em vão, o desespero da família só aumentava e eles também passaram a contar com a ajuda de vizinhos e por fim, a polícia militar também foi acionada. “Bateu o desespero.

Os vizinhos também começaram a ajudar e chamamos a polícia”, falou a bisavó.

Os policiais também passaram a buscar a menina, mas sem sucesso. A procura durou cerca de 40 minutos, até que a criança, estranhando toda a movimentação que estava havendo dentro da casa, decidiu sair de dentro de um dos móveis da sala, onde havia ficando todo o tempo escondida.

O alívio em reencontrar a filha foi tamanho, que a mãe da criança passou mal e chegou até mesmo a desmaiar.

Ela foi encaminhada para um hospital e teve alta pouco depois. Já a criança travessa nada sofreu.

Preso suspeito de abusar de neta e sobrinha

Também na cidade de Jundiaí, um homem de 59 anos foi preso na manhã da última segunda-feira (26) suspeito de abusar de sua neta e de sua sobrinha. As vítimas têm 12 e 11 anos, respectivamente. O homem nega ter cometido o crime, mas admitiu que via as crianças tomando banho.

El foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Campo Limpo Paulista.

De acordo com a polícia, há cerca de 20 dias, uma das meninas teria comentado sobre os abusos com uma amiga, que por sua vez informou a mãe. A mulher então comunicou aos responsáveis pelas vítimas.

A ocorrência foi registrada no plantão policial na madrugada do último domingo e as crianças foram levadas ao hospital onde fizeram exames que possam comprovar as agressões. A Delegacia de Defesa da Mulher recolherá o depoimento de outras testemunhas para pedir a prisão temporária do acusado seja convertida em preventiva.

O suspeito foi detido na segunda-feira (26), pela manhã, perto de sua casa, após pessoas o avistarem e denunciarem para a polícia.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!