As buscas pela jovem Aline Silva Dantas, que desapareceu no último final de semana após sair para comprar fraldas para a filha de um ano e nove meses, em Alumínio, região de Sorocaba, no interior de São Paulo, entraram em seu segundo dia nesta terça-feira (10).

Os policiais, com a ajuda de cães farejadores, vasculharam a trilha que serve de caminho entre a casa em que mora com o marido e a sogra e a farmácia onde foi vista pela última vez tentando fazer a compra que não foi efetuada por conta do cartão corporativo do marido estar bloqueado.

Os trabalhos, que contam com a ajuda do canil de Itupeva, têm sido acompanhados pelos familiares de Aline, que seguem angustiados por conta da falta de informações sobre o paradeiro da jovem. “Angustiado. Só vou sair daqui quando encontrarem ela”, disse Almir Leite Dantas, pai de Aline, à TV Tem, afiliada da Globo na região.

Folhas com possíveis marcas de sangue

Primeiramente, um dos cães farejadores foi levado ao centro da cidade até uma praça onde Aline foi vista pela última vez.

Sentindo o odor da jovem, o cão Max indicou mais uma rua por onde ela passou.

Ele seguiu até as escadarias de uma viela, na Vila Pedágio, e posteriormente farejou outras duas ruas e levou os policiais até a entrada de uma trilha de terra. Os familiares de Aline acreditam que ela tenha passado por ali para cortar caminho no retorno para casa. Essa região por onde Aline pode ter passado fica à beira de um córrego.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

No local, a perícia encontrou folhas com marcas que podem ser de sangue. O material foi recolhido e levado para seja analisado se o DNA, caso as marcas sejam mesmo de sangue, é compatível com o da jovem. De acordo com Luciane Bachir, delegada que cuida do caso, ainda não há pistas sobre o paradeiro de Aline. A Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba (DIG) assumiu as investigações na última segunda-feira (9).

Jovem não costuma sair sozinha, diz mãe

Maria Zuleide Silva, mãe de Aline, disse em entrevista à TV Tem que a filha não costuma sair sozinha de casa e que geralmente sai de casa apenas para ir à igreja. João Vitor de Almeida, marido de Aline, contou que ao estranhar a demora da esposa para voltar para casa saiu para fazer buscas na mata, mas nada encontrou. Eles vivem juntos há três anos.

Uma câmera de segurança da farmácia onde Aline havia ido comprar fraldas registrou a chegada da jovem ao local, por volta das 16h do último domingo.

Ela ficou cerca de quatro minutos no estabelecimento, mas como o cartão corporativo que seria usando para o pagamento das compras ainda estava bloqueado, ela deixou o local sem levar nada. Outra câmera registrou Aline em uma esquina, atravessando a rua e depois não foram mais feitas imagens dela.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo