Foi encontrado na tarde desta quarta-feira (11) o corpo de Aline Silva Dantas, de 19 anos. Ela estava desaparecida desde a tarde do último domingo (8), quando havia saído de sua casa, na Vila Santa Luzia, em Alumínio, na região de Sorocaba, no interior de São Paulo, para ir até uma farmácia comprar faldas para a filha de um ano e nove meses. Desde o dia do desaparecimento equipes de buscas vasculhavam a área em busca do paradeiro da jovem.

De acordo com informações passadas pela Polícia, o corpo estava em uma área de mata, rodeada de casas, na Vila Santa Luzia, onde morava.

O corpo estava coberto por pedaços de madeira e parcialmente carbonizado. A identificação foi possível com base nos traços da jovem e também em razão dos pedaços do vestido que ela usava no dia em que saiu de casa.

Antes da confirmação que o corpo era da jovem, policiais foram vistos entrando na mata com cordas e a área foi isolada. Na ocasião eles não informaram a razão pela qual estavam indo até o local.

O corpo de Aline foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). A Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba (DIG) está cuidando do caso.

Imagens mostraram a jovem na farmácia

A jovem havia saído de sua casa, no bairro Santa Luzia, onde morava com o marido e a sogra, por volta das 16h do último domingo (8), para ir até uma farmácia, onde pretendia comprar fraldas para a filha de um ano e nove meses. O trajeto entre a residência e o comércio dura cerca de 20 minutos a pé.

Imagens do circuito de segurança da farmácia registraram Aline entrando no local, onde ficou cerca de quatro minutos. De acordo com o farmacêutico, o cartão corporativo do marido que ela usaria para pagar as compras estava bloqueado e por isso ela saiu sem levar a mercadoria.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Outras imagens mostraram a jovem caminhando sozinha pela cidade. A última delas mostrava Alina parada em uma esquina e posteriormente atravessando a rua. Após isso ela não foi mais vista.

De acordo com a família, dois trajetos podem ter sido usados pela jovem para voltar para casa. Um deles era uma trilha que ficava ao lado de uma área de mata. Cães farejadores da Guarda Municipal de Itupeva, que auxiliaram nas buscas, indicaram que ela passou pelo local.

A mãe de Aline disse que a jovem não tinha o costume de andar sozinha e que geralmente saía para frequentar a igreja.

Ainda segundo a família, a filha de Aline a todo momento pergunta pela mãe e isso vinha causando angústia em todos. “Aquela angústia de você olhar pra ela, pedindo a mãe e ela ainda mama”, disse o cunhado de Aline. “Ela tem um ano e nove meses, um doce de menina”, completou. A criança está sob os cuidados de sua avó paterna, com quem já mora.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo