Na tarde da última terça-feira (17), um torcedor teve a mão destruída por um rojão no aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. O homem acompanhava o embarque dos jogadores do Athletico Paranaense para Porto Alegre, onde a equipe disputará a decisão da Copa do Brasil contra o Internacional.

Na ocasião em que o acidente aconteceu, o homem soltou o rojão em comemoração ao embarque.

As imagens foram registradas pelo fotógrafo Felipe Rosa, da Tribuna do Paraná, que estava no aeroporto para registrar a partida do time. Na filmagem, o torcedor aparece com a mão machucada e pedindo socorro.

Inicialmente, o homem foi socorrido pela Polícia Militar, que estava presente no local para fazer a segurança do embarque. A equipe médica do aeroporto Afonso Pena também ajudou nos primeiros socorros prestados ao torcedor.

Posteriormente, ele foi encaminhado ao Pronto-Socorro Hospital e Maternidade Municipal de São José dos Pinhais.

De acordo com informações fornecidas por Feltrin, um dos primeiros policiais militares envolvidos no socorro do torcedor, foi improvisado um torniquete para impedir que o homem perdesse ainda mais sangue.

Feltrin ainda declarou que a mão do homem foi completamente dilacerada e que, ainda no aeroporto, o foco dos socorristas era conseguir conter a hemorragia.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol Saúde

As informações descritas foram fornecidas pelo policial ao jornal Tribuna do Paraná.

Ainda sobre a situação, um profissional da Infraero, que preferiu ter a sua identidade preservada, afirmou que o barulho do rojão assustou a todas as pessoas presentes no aeroporto.

Fogos recebidos do clube

Ainda de acordo com o PM Feltrin, as torcidas organizadas dos times costumam receber fogos, sinalizadores, entre outros artefatos do tipo, dos próprios clubes em situações como as que o acidente aconteceu.

O policial ainda declarou que o torcedor que teve a mão decepada ainda informou que o homem pretendia usar o sinalizador, mas acabou se confundindo e acendendo um dos fogos de artifício. Entretanto, o policial não soube determinar qual deles foi aceso acidentalmente pelo torcedor.

Outros torcedores presentes no aeroporto Afonso Pena na ocasião do acidente também fizeram relatos a respeito do que aconteceu durante a fatalidade.

De acordo com esses relatos, os fogos utilizados na ocasião sequer pertenciam à vítima do acidente. Os presentes no aeroporto declararam que os rojões foram encontrados pelo homem, que os acendeu por pensar se tratar de um sinalizador.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo