O youtuber Felipe Neto, de 30 anos, ficou conhecido por ser um ativista social e defensor das minorias, como o movimento LGBTQ+. Felipe Neto, sempre foi um defensor da liberdade de expressão, mesmo recebendo críticas por parte de algumas pessoas que discordam dos posicionamentos do youtuber.

Recentemente, algumas dessas críticas acabaram se intensificando após a Bienal do Livro na cidade do Rio de Janeiro e uma nova polêmica se instalou.

O prefeito Marcelo Crivella determinou o recolhimento de um livro de HQ que mostrava dois homens se beijando. Felipe não concordou com a atitude do prefeito e comprou 14 mil exemplares da própria bienal com a temática LGBTQ+ para, logo depois, distribuir de graça no evento.

Nesta última terça-feira (17), Felipe Neto denunciou em sua conta no Twitter ter sofrido graves ameaças de morte por pessoas que são contrárias à sua posição de defender a causa das minorias.

O youtuber disse que sua assessoria estava montando um documento para entregar à polícia. Ele disse ainda ter tirado a mãe do país por causa das ameaças e afirmou que pretende se expor o mínimo possível.

Desde então, Felipe Neto vem tendo apoio de várias personalidades e políticos que defendem a liberdade de expressão.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Jair Bolsonaro

Uma dessas personalidades é Paulo Coelho, que disse para Felipe não "brincar" com milicianos. O escritor disse que Felipe Neto poderia ir até Genebra, onde mora, pois lá é um lugar bastante vigiado e que tem vários corpos diplomáticos. Ao respondê-lo, Felipe disse que não era para fazer essa oferta, pois no outro dia bateria à porta do escritor.

Alvo de fake news

Além de ter recebido ameaças de morte, Felipe Neto relata ter sofrido difamação com fake news sobre sua mãe.

No Twitter, Felipe disse que a "podridão bolsonarista" é muito grande e que alegaram que a mãe do youtuber estava fora do país desde 2017, porque ele e o irmão, Luccas Neto, teriam já uma casa em Portugal. Segundo Felipe, essa casa foi comprada para sua mãe passar férias e que ela nunca foi morar nessa casa.

Ainda no Twitter, Felipe Neto disse que sua mãe tinha ganhado uma mansão no Rio de Janeiro para morar perto dele e do irmão, mas logo após as ameaças ela teve que sair do Brasil.

Felipe afirma que os apoiadores mais fanáticos do Governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), além de não terem “compaixão”, ainda estariam “debochando” das ameaças sofridas.

"Ela tinha acabado de ganhar uma mansão aqui no RJ para morar ainda mais perto de nós, quando as ameaças vieram e ela teve que sair do Brasil. E os minions doentios, ao invés de mostrarem UM PINGO de compaixão, estão debochando, rindo e concordando com as ameaças", acrescentou.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo