Roberto dos Santos, irmão de uma possível vítima do desabamento de um prédio residencial em Fortaleza, no Ceará, ainda está à espera de notícias do técnico de ar-condicionado, Elivelton dos Santos. Roberto diz que o irmão estava fazendo manutenção no apartamento 501 do edifício e depois disso não conseguiu mais contato com ele.

Em entrevista ao portal UOL, Roberto diz acreditar que seu irmão estava no prédio devido ao fato dos dois trabalharem juntos há 18 anos.

Roberto é responsável pelo agendamento de visitas e dados dos clientes, já Elivelton realiza o serviço desejado.

O irmão da possível vitima ainda diz que a última vez que falou com Elivelton foi por volta das 10h de terça-feira (15). Na conversa, Roberto foi avisado pelo irmão que já havia chegado ao local do serviço. "Quinze minutos depois, não consegui mais falar com ele", contou ao UOL.

Roberto ainda disse que assim que teve conhecimento sobre o desabamento, foi checar a agenda e viu que era o mesmo endereço que havia anotado para que seu irmão fosse realizar um trabalho.

"Me faltou chão e ar", lamentou ele.

Após ter ciência do ocorrido, Roberto disse ter corrido para o local do incidente e passado a noite por lá. "Vim correndo para cá e passei a noite aqui porque eu sei que ele está vivo", declarou. Sendo assim, desde às 12h de ontem, Roberto está no local do desabamento em busca de receber alguma notícia do irmão.

Roberto e Elivelton moram em Itaitinga, e esta era a primeira vez que os irmãos estavam prestando serviço para o edifício que desabou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

De acordo com dados passados pelo Corpo de Bombeiros, até o momento já foram confirmadas duas vítimas fatais deste desabamento. Já se sabe também que nove pessoas ainda seguem desaparecidas, entre elas, Elivelton. Além disso, nove pessoas já conseguiram ser resgatadas e atendidas pelo Samu.

'Tragédia anunciada'

Em entrevista ao jornal Estado de Minas, vizinhos do edifício comentaram a queda da estrutura.

Muitos disseram que a tragédia só não atingiu mais moradores porque muitos haviam visto um vídeo que começou a circular na internet onde era possível perceber um enorme dano na estrutura do prédio. Sendo assim, muitos moradores decidiram por conta própria abandonar suas casas e deixar o local.

O motorista de aplicativo Raimundo Soares, de 32 anos, disse ao jornal que o ocorrido "era uma tragédia anunciada".

Raimundo diz ainda, que nos últimos dias estavam tentando realizar uma espécie de enxerto na coluna, mas isso sem retirar nenhum morador do local.

Ainda de acordo com informações do jornal, o Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) do Ceára havia sido avisado sobre possíveis obras no edifício na última segunda-feira (15). Mesmo assim, Emanuel Mota, responsável pela entidade, ainda não tinha nenhuma informação sobre as obras, nem ao menos o nome do engenheiro civil responsável.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo