A polícia prendeu na madrugada desta segunda-feira (21), [VIDEO]na cidade de Iperó, Região Metropolitana de Sorocaba, no interior de São Paulo, uma mulher por tentativa de homicídio. A vítima seria a própria filha, de apenas sete meses de idade, que estava em um carrinho de bebê lançado contra carros que passavam por uma avenida movimentada.

De acordo com a Polícia, uma pessoa que passava pela avenida George Oetterer viu a mulher, que estava visivelmente alterada, jogar o carrinho com a criança no meio da via, na frente dos carros, e comunicou as autoridades.

De posse das características da pessoa, os policiais foram até o local e encontraram a mulher com a criança.

Ao ser detida, segundo a polícia, a mulher disse que já havia perdido a guarda de dois filhos e que preferia matar a criança que estava com ela atropelada do que perdê-la para o Conselho Tutelar. A mulher também disse que se a filha não morresse atropelada, mataria-a usando uma faca que carregava em sua bolsa.

Após fazerem vistoria na bolsa que ela carregava, os policiais encontraram além da faca, 10 porções de cocaína.

O caso foi encaminhado para a Delegacia da Defesa de Mulher (DDM) de Sorocaba, onde a mulher foi presa em flagrante e indiciada por tentativa de homicídio e tráfico de drogas. A criança está sob cuidados da avó materna. A acusada ficou à disposição da Justiça.

Criança desaparecida é encontrada

Ainda em Sorocaba, a polícia desvendou o desaparecimento de uma menina de quatro anos, que estava sob os cuidados da avó.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

A criança foi encontrada em uma casa onde sua mãe mora com o namorado. Ela estava bem cuidada e não apesentava sinais de maus-tratos.

A Justiça havia dado guarda da criança aos avós e a inversão de guarda só é possível com autorização da Justiça. A suspeita é que a mulher usava a filha para vender balas nos semáforos da cidade.

O desaparecimento ocorreu no último dia 11, quando a mãe foi até a casa onde a filha vive com os avós para visitá-la.

Alegando que estava com muita saudade da menina, a mulher a pegou no colo e fugiu em um carro que estava estacionado perto da casa.

"A mãe não poderia ter levado a criança sem uma autorização judicial", diz a delegada. Adriana Souza, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Sorocaba.

Os avós temiam pela segurança da menina, uma vez que sua mãe costumava se envolver com homens violentos e ter relacionamentos abusivos.

Além disso, todos os amigos da mulher são usuários de drogas. "Tenho medo de ela [mãe da criança] fazer algo de ruim", disse a avó da menina na época de seu desaparecimento. "Todos os namorados dela eram violentos, batiam nela", seguiu a avó. "Todos os amigos dela são usuários de drogas", completou a mulher ao portal G1.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo