Durante a madrugada da última quarta-feira (30), dezessete pessoas foram mortas pela Polícia na cidade de Manaus. O tiroteio aconteceu na zona sul da capital amazonense e, de acordo com as autoridades, tinha como objetivo impedir a ação de criminosos da região.

Ainda conforme o apontado pelas autoridades, todas as vítimas dos disparos pertencem a uma facção criminosa. Essa facção, por sua vez, estava planejando executar pessoas pertencentes a um grupo adversário.

Na ocasião em que o tiroteio aconteceu, nenhum policial foi ferido.

É possível destacar que o coronel Ayrton Norte, comandante geral da Polícia Militar, destacou que foi recebida pela PM uma denúncia de que 50 pessoas armadas seguiriam dentro do baú de um caminhão para uma área da cidade conhecida como JB Silvam situada na rua Magalhães Barata, que fica entre Betânia e Crespo, bairros da zona sul manauara.

Também de acordo como Ayrton, o objetivo dos bandidos armados era executar os membros de uma facção rival, de modo que as autoridades seguiram para o local indicado pela denúncia para verificar.

De acordo com o comandante, as viaturas responsáveis por realizar a ronda e também a Força Tática foram enviados até o local. Nessa ocasião, aconteceu o primeiro confronto entre PM e criminosos. Do confronto, a Força conseguiu obter o seu primeiro êxito e um homem foi morto.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Posteriormente, a Rocam se envolveu na operação e compareceu para prestar apoio aos policiais militares. Dessa vez, contando com cinco equipes, outro confronto foi realizado. Ao todo, estima-se que as outras 16 vítimas foram mortas pelos policiais envolvidos na operação.

Apesar do alto número de vítimas, a maioria dos suspeitos conseguiu fugir enquanto a intervenção policial ainda estava acontecendo.

Até o presente momento, ainda não se tem maiores informações acerca do paradeiro do caminhão utilizado pela facção.

Todas as pessoas baleadas durante a operação foram encaminhados ao Pronto-Socorro e também para o Hospital 28 de Agosto. Nesses locais, as vítimas foram dadas como mortas.

Armas apreendidas

De acordo com as autoridades envolvidas na operação, ao todo foram apreendidas 17 armas durante a ação.

Algumas delas podem ser classificadas como de grosso calibre.

Além disso, é válido destacar que uma submetralhadora estava entre os armamentos apreendidos pelas autoridades. As armas serão encaminhadas para a Delegacia de Homicídios.

Durante uma entrevista, Ayrton Norte ainda destacou que alguns policiais tiveram escoriações pelo corpo em decorrência do confronto com a facção criminosa. Entretanto, não apresentaram ferimentos maiores ou mesmo foram baleados.

De acordo com Norte, os agentes envolvidos na operação precisaram se abrigar, uma vez que tudo aconteceu em um beco que proporcionava uma visão privilegiada para os criminosos atirarem. Porém, as habilidades dos PMs fez com que os resultados apresentados fossem positivos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo