No último sábado (23), a conversa de um pai com o filho de apenas 8 anos de idade viralizou nas redes sociais após o pai compartilha-la com os seus amigos. O motivo para tal está ligado ao fato de que o garotinho defendeu um colega de escola que estava sofrendo bullying por parte dos demais.

O caso aconteceu na cidade de Marília, interior de São Paulo. Ao ir ao local da festa para buscar o filho e o seu colega, Mateus Barbosa, de 25 anos de idade, conta que encontrou ambos bastante chateados com o ocorrido.

Durante uma entrevista concedida ao site G1, Mateus afirmou que deixou o filho em uma festa de aniversário com os seus colegas, mas recebeu uma mensagem do garoto afirmando que os demais estavam implicando com o seu melhor amigo. Na ocasião, os colegas de sala da criança xingavam-na fazendo referência ao seu peso e a cor de sua pele.

No diálogo que viralizou, a criança tentou explicar ao seu pai que saiu em defesa do amigo e que compartilhou a situação com ao adultos presentes na festa. A mensagem do garotinho ainda foi finalizada com o pedido de que Mateus fosse buscar ele e o amigo na festa, visto que os dois não queriam mais permanecer no local.

“Coisa de criança”, diz pai do aniversariante

A respeito dessa situação, Mateus afirmou que nunca havia visto o filho e esse amigo reclamando de bullying anteriormente. Assim, ele afirmou que ao chegar na festa de aniversário procurou pelo pai do aniversariante para conversar sobre a situação e o homem tratou o ocorrido como “coisa de criança”. Entretanto, Mateus afirma ter insistido que ofensas dessa natureza não poderiam ser encaradas como brincadeira.

Mateus Braboza ainda contou que o amigo de seu filho estava bastante triste com a situação, de forma que ele também conversou com o garoto, além de dar conselhos ao seu filho.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Educação

Dessa forma, o jovem pai destaca que chegou a afirmar que o problema não estava no garoto, vítima de bullying, e que com o tempo as pessoas passariam a ver as qualidades dele.

Sobre o próprio filho, Mateus destacou que ele é uma criança tranquila e legal, que tomaria esse tipo de atitude mesmo sem ser aconselhado previamente a agir dessa forma. De acordo com ele, seu filho sabe que é errado ofender alguém devido à sua classe social e cor da pele.

A conversa entre pai e filho foi veiculada no sábado, por meio das redes sociais.

Até a manhã dessa segunda-feira (25), a postagem de Mateus Barboza havia ultrapassado os 110 mil compartilhamentos, bem como as 140 mil curtidas.

Ao legendar as imagens relacionadas à conversa, Mateus destacou que se sentia muito triste pelo garoto negro ter precisado passar por essa situação, mas feliz pelo seu filho não ter engrossado o coro dos outros meninos. Além disso, o jovem propôs uma reflexão ao sugerir que as crianças aprendem comportamentos preconceituosos e agressivos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo