Luciane Aparecida Borges relembrou o momento em que sua filha de 22 anos chegou em casa no dia 15 de dezembro de 2018 após uma festa. Ela notou que a filha estava muito abalada, e, no momento em que ela foi dar banho na jovem, notou que a sua calcinha estava cheia de sangue.

A jovem Mariana Ferrer, que é conhecida como Mari Ferrer, por ser blogueira de moda, estava chorando muito, e não conseguia a reagir diante do desespero de mãe, e logo depois ela conseguiu relatar para Luciane que foi dopada durante a festa e abusada enquanto ela trabalhava no local.

No dia em que sofreu os abusos, Mariana estava trabalhando em uma festa, do Cafe de La Musique, no Beach Club de Florianópolis. O trabalho da jovem era como embaixadora da casa, na qual era paga para poder divulgar o estabelecimento através das redes sociais e também para comparecer ao evento dando visibilidade.

Depois da jovem precisar passar por um exame pericial foi comprovado que continha esperma na roupa que ela usava no momento. O material encontrado na roupa da jovem, inclusive, tinha DNA que batia com o do empresário André de Camargo Aranha, de 42 anos.

Em julho ele acabou se tornando réu em um crime de estupro de vulnerável, no caso em que Mariana é apontada como vítima. Antes que o exame fosse feito, Aranha havia alegado que não tinha tido nenhum tipo de contado físico com Mariana.

Sequelas com o abuso

Depois de um ano da denúncia do abuso sofrido pela jovem durante a festa, o caso ainda não teve nenhuma resolução. A mãe da jovem alegou que ela agora tem vivido praticamente dentro de seu quarto e que além disso sofreu sequelas com o abuso que são irreversíveis.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

"Tem sequelas que são irreversíveis", diz a mãe em entrevista ao UOL. "Não bastasse o crime em si, ainda há a injustiça e a insensibilidade das pessoas que não sabem o quão devastador é esse crime", completa.

A mãe ainda deu uma declaração que, em raros momentos, ela vê a filha indicando que vai ‘renascer’ depois de ter sofrido tanto com esse abuso. Às vezes, a mãe conta que ela ouve musica e se diverte com ela, com sua irmã e a gatinha que elas têm.

Mas agora, depois de tudo o que aconteceu, ela não consegue ter confiança em mais ninguém, e, com isso, acabou se apegando muito mais à mãe depois de tudo.

Luciane ainda diz que a filha agora precisa de Justiça, e que, além dos tratamentos médicos pela qual vem passando, isso fará com que ela consiga recuperar a sua rotina e voltar a viver novamente.

O caso foi registado na Polícia de Florianópolis no dia 16 de dezembro de 2018. Desde então, Mariana decidiu que usaria o seu Instagram para falar a respeito do que aconteceu com ela.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo