A ação de um cachorro impediu que uma mulher e sua neta de 11 meses continuassem sendo esfaqueada por um homem de 27 anos, que foi preso. O caso aconteceu no último domingo (5), em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, em Goiás.

De acordo com informações passadas pela Polícia, a adolescente de 16 anos, filha da mulher esfaqueada, havia conhecido o rapaz por meio de uma rede social. No sábado (4), data de aniversário do suspeito, a jovem o convidou para ir até sua casa e posteriormente, o casal, junto com uma irmã de 14 da menina, foi até uma festa.

Amigos da adolescente disseram que o rapaz queria manter relação sexual com a garota, mas ela recusou, o que teria deixado ele irritado. Posteriormente ele teria ido até a casa da menina e começado a esfaquear sua mãe, de 32 anos, e a filha da garota, de 11 meses, que estava no colo da mulher no momento do ataque.

O sargento da PM Marcos Régis contou, que ao ver o ataque, o cachorro da família avançou contra o rapaz, que saiu correndo e pulou o muro da casa e foi se esconder em um matagal, onde acabou sendo detido pelos policiais.

“O cachorro da família viu o ataque e avançou contra o homem”, falou.

De acordo com parentes, a nenê está internada em estado grave na UTI do Hospital de Base, em Brasília, e já passou por cirurgia. Já a mulher foi socorrida pelo Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (UTI), recebeu atendimento médico e liberada posteriormente.

Adolescentes sumiram

A delegada Dilamar Castro, que está responsável pela investigação do caso, disse que tanto a adolescente de 16 anos, quanto sua irmã, de 14, ainda não foram localizadas para prestarem depoimento.

Já a mãe das meninas, após ser ouvida uma única vez também desapareceu.

A delegada disse ainda que os envolvidos não souberam dizer como os ataques cessaram e qual o nível de envolvimento entre as adolescentes e o suspeito. Enquanto as jovens e sua mãe não são localizadas, a polícia segue colhendo depoimentos de parentes para entender melhor como os fatos ocorreram.

Suspeito diz não se lembrar de nada

O homem suspeito de esfaquear a mãe e a filha da adolescente prestou depoimento na delegacia. Ele alegou não se lembrar do ocorrido, uma vez que havia ingerido bebida alcoólica e consumido drogas.

“Ele não nega, diz que não se lembra, que bebeu e usou drogas”, disse a delegada que investiga o caso. De acordo com a delegada, o suspeito só se lembra de algumas partes, mas não nega que tenha cometido o crime.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

O homem irá responder por tentativa de feminicídio.

O suspeito já tem passagem pela polícia. Ele é acusado é investigado por abuso em Cidade Oriental, no interior de Goiás.

Não perca a nossa página no Facebook!