Nos últimos dias surgiu uma doença misteriosa que pode ter sido causada por uma substância chamada dietilenoglicol. Segundo informações repassadas pela polícia, oito pessoas foram internadas e uma morreu por suspeita de contaminação pelo produto.

Laudo emitido pela Polícia Civil nesta quinta-feira (9) indica a presença do dietilenoglicol em garrafas da cerveja Belorizontina, da marca Backer, de Belo Horizonte. Um inquérito foi aberto para investigar o caso.

O que é o dietilenoglicol?

Um especialista em cerveja, Bruno Botelho, que é professor do departamento de química da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), explicou em entrevista à Rádio Itatiaia um pouco sobre o que é dietilenoglicol.

O especialista disse que é uma substância usada na fabricação de cerveja e que age como anticongelante.

Ele explicou que durante a fabricação da cerveja há as etapas de resfriamento, e o dietilenoglicol é usado durante o processo do resfriamento para a cerveja não empedrar, mantendo o estado líquido dela. É totalmente normal o uso da substância em cervejarias, mas não é a única opção, existindo outras substâncias que fazem a mesma função do dietilenoglicol.

O professor explicou que dietilenoglicol faz parte da família dos glicóis, e citou alguns exemplos como o dietilenoglicol, o monoetilenoglicol e o trietilenoglicol, e disse que qualquer um desses três têm a mesma função.

O dietilenoglicol mata?

Sobre os riscos de consumir o dietilenoglicol, o especialista disse que depende da forma como o consumidor ingere. Ele disse que existe uma disputa entre o álcool e o dietilenoglicol, brigando para ver quem será absolvido pelo organismo. Então, se o consumidor beber uma cerveja contaminada pela substância, mas também consome uma bebida destilada e a porcentagem de álcool em seu organismo for maior, o álcool será absorvido.

Ele completou dizendo que existe uma série de fatores que pode determinar se a pessoa terá ou não os sintomas do dietilenoglicol.

O especialista falou sobre os efeitos da substância

Sobre os sintomas, o professor disse que normalmente aparecem entre 48h e 72h após ingerir a substância. Os sintomas são náuseas, vômitos, dor abdominal, e isso rapidamente vai evoluir para um caso de insuficiência nos rins.

O especialista disse que foram esses sintomas que aparecem nos pacientes recém-diagnosticados pelos médicos como tendo ingerido o dietilenoglicol, e por isso foi mais fácil de identificar que eles teriam ingerido a substância.

Outro lado

Em nota, a cervejaria Backer afirma que substância dietilenoglicol "não faz parte do processo de produção da cerveja Belorizontina". A empresa afirma ainda ter retirado de circulação os lotes citados pela Polícia Civil e se coloca "à disposição das autoridades para contribuir com a investigação".

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Não perca a nossa página no Facebook!