Existe um ditado popular que diz: "devo, não nego, pago quando puder". Quando se ouve algo assim, pensa-se em alguém que está sem condições financeiras de quitar uma dívida. Mas, aparentemente, a esposa de Onyx Lorenzoni conhece o ditado muito bem.

Denise Veberling, esposa do ministro-chefe da Casa Civil, teve o nome envolvido em uma polêmica. Segundo o jornalista Leo Dias, em sua coluna no Jornal de Brasília, a assessora parlamentar de Davi Alcolumbre está sendo processada por uma amiga por dar um calote nela.

A amiga que está processando Denise é a comissária de voo Amanda Oliveira. Segundo a comissária, ela teria feito um empréstimo a Denise Veberling, em março de 2016, no valor de R$ 10 mil.

A esposa de Onix Lorenzoni teria pedido o dinheiro para comprar uma bicicleta de triatlo, mas até o momento não devolveu o dinheiro a Amanda.

Segundo a comissária de voo, no começo a esposa do ministro teria enrolado para pagar, depois, Denise teria começado a depositar pequenas parcelas de vez em quando, que não passavam de R$ 500.

Amanda contou que Denise faz os pequenos depósitos quando pode e quando teve vontade. Ainda de acordo com a comissária, ela já teria tentado receber os R$ 10 mil de Denise de todas as formas, e agora a única saída que vê é entrar na Justiça contra a esposa de Lorenzoni.

Mulher de Lorenzoni afirmou que passava miséria

Ainda segundo a entrevista dada por Amanda Oliveira, ela disse que Denise dizia que não estava em condições financeiras para devolver o dinheiro que pegou emprestado, mesmo com seu alto salário trabalhando no Senado.

Amanda disse que Denise Veberling afirmou estar passando "miséria", e por isso não podia pagar a dívida. Mas o salário da esposa de Lorenzoni é de R$ 8.996,28 mensais, trabalhando como auxiliar parlamentar no gabinete de Davi Alcolumbre, presidente do Senado.

No mês de dezembro, segundo o Portal da Transparência, Denise recebeu além dos R$ 8.996,28 , uma bonificação de Natal de R$ 3.174,46.

A comissária de voo e a esposa de Lorenzoni eram amigas muito próximas.

As duas se conheceram na igreja Sara Nossa Terra, entre o ano de 2013 e 2014.

A amizade era tão forte que Denise acompanhou o parto da segunda filha de Amanda. As amigas costumavam viajar juntas sempre, elas iam para Rio Quente, em Goiás. Em 2018 a comissária de voo estava no casamento de Denise e Lorenzoni.

Segundo Mardson Costa e Flaviane Batista, advogados de Amanda, ela está cobrando na Justiça o valor de R$ 10 mil, mais os juros e correção monetária.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Além da cobrança do valor que Denise deve a Amanda, os advogados vão pedir uma indenização por danos morais, pois, segundo eles, foi causado um constrangimento a comissária de voo.

Não perca a nossa página no Facebook!