Após ser baleado na manhã desta terça-feira (7), em Jataí, no interior de Goiás, o cantor sertanejo Agnaldo Moraes, que no passado formava dupla com Moracito, está internado em em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas Dr. Serafim de Carvalho.

O artista foi alvejado perto da casa dos pais, no bairro Conjunto do Rio, e, de acordo com as primeiras informações passadas pelas autoridades, uma ex-mulher do cantor é apontada como principal suspeita da tentativa de homicídio, mas até o início da tarde ela não havia sido localizada.

A informação sobre a autoria dos disparos teria sido dada pelo próprio Agnaldo à mãe, logo após ser baleado. "A motivação só saberemos no decorrer das investigações”, disse Agnaldo Coelho, delegado responsável pelas investigações. A vítima levou um tiro no pescoço e outros nas costas. Ela estava consciente no momento em que foi atendido pelos socorristas.

O hospital onde o cantor encontra-se internado disse que ele perdeu muito sangue e que seu estado é considerado estável. Ainda de acordo com informação do hospital, ele segue entubado e passou por uma cirurgia.

A Polícia não conseguiu localizar testemunhas oculares do crime agora busca por testemunhas que ouviram os disparos. Também estão sendo feitas buscas de imagens de câmeras de monitoramento que podem ter registrado a tentativa de homicídio.

Menina abusada após marcar encontro

Uma estudante de apenas 12 anos ficou durante cinco dias mantida em cárcere privado após marcar um encontro pela internet. O caso aconteceu na cidade de Itumbiara, região sul de Goiás, e o resgate foi feito no último sábado (4).

Um casal que estava no local foi preso.

De acordo com informações passadas pela polícia, um dos detidos se passou nas redes sociais como sendo um adolescente de 14 anos e iniciou conversas com a menina, até conseguir marcar um encontro. Ao chegar no local combinado, ela foi abusada e mantida em cárcere privado. Os familiares disseram que a adolescente está muito transtornada e fazendo acompanhamento psicológico.

Após denunciar o desaparecimento da menina, ocorrido em 30 de dezembro, os familiares passaram a procurá-la por conta própria. Eles iniciaram buscas pelas redes sociais da menina e acharam conversas dela com um homem. Um fato que chamou a atenção foi que havia cinco perfis falsos. Depois de conseguirem recuperar o aplicativo de mensagens, eles descobriram para onde a adolescente tinha ido.

Ao chegarem no local, os familiares da menina notaram que o casal estava se preparando para fugir com a adolescente.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

A casa já estava limpa e os cães foram colocados em cima de uma caminhonete. A polícia foi chamada e os prendeu em flagrante.

De acordo com o delegado que investiga o caso, a menina sofria pressão emocional para continuar com eles. "Eles ficavam dizendo que, se ela fosse embora, se envolveria com problemas", falou.

Não perca a nossa página no Facebook!