Depois de divulgar o desaparecimento do marido nas redes sociais e até em sites de noticias, a professora de 35 anos decidiu agir por conta própria depois de fazer um Boletim de Ocorrência, ela contratou um detetive. Mas a mulher teve uma surpresa nada agradável, o detetive descobriu uma traição.

O homem, que estava supostamente desaparecido, foi encontrado na praia de São Vicente em São Paulo, ele estava acompanhado de duas mulheres.

A esposa disse que a família pensou que ele estava desaparecido, que alguém tinha acontecido algo com ele.

Segundo a esposa, o homem nunca havia ficado fora tanto tempo. Segundo a professora, ela tomou todas as medidas legais, fez um Boletim de Ocorrência. A preocupação foi tanta que a família divulgou uma recompensa no valor de R$2 mil reais para quem encontrasse o homem.

Traição descoberta por detetive

A professora e o homem eram casados a sete anos e viviam na região da Zona Leste, São Paulo. Depois que completou uma semana do desaparecimento do marido, a professora decidiu procurar por conta própria e contratou um detetive.

Ela acreditava que o marido estava morto, devido ao tempo que ele ficou sem dar noticias. A professora além de contratar o detetive, pediu para que páginas de noticias publicassem o desaparecimento do marido.

O detetive começou a investigação, ele identificou a placa do carro do marido da professora no radar na praia de São Vicente, o profissional não perdeu tempo e foi até o local, chegando lá descobriu a traição.

O homem estava acompanhado de duas mulheres na praia.

A professora contou que se separou do marido e que para ela ele está morto, ela ainda disse que se ele queria se separar era só ter dito, pois isso seria mais bonito. A mulher ainda disse que vai trocar as fechaduras da residência onde mora e fazer um novo Boletim de Ocorrência.

A mulher havia feito o registro do desaparecimento no dia 9 de janeiro, em Ermelino Matarazzo e a polícia já estava investigando o caso.

Radares ajudaram na busca

Quando contatou o detetive, a mulher contou que o marido havia mandado mensagem dizendo que estava saindo do trabalho mas nunca chegou em casa, ela também mostrou os boletins de ocorrência.

O detetive iniciou seu trabalho e foi atrás das imagens do radar que flagrou o carro do marido da professora descendo para o litoral paulista. Com a ajuda da polícia Marcondes, detetive, começou as buscas. A polícia informou a ele que tinham encontrado o carro do homem.

O detetive contou que ao chegar no local onde o carro estava, ele estava estacionado e trancado, porém com mal cheiro.

Marcondes, com autorização da polícia, contratou um chaveiro e abriu o carro, pois pensou que o corpo estaria no porta malas.

Marcondes disse que dentro do carro tinham roupas e documentos de mulher, ele e a polícia viram nas imagens de câmeras que do carro saiu o homem com uma mulher e outro casal. Eles então espalharam fotos do homem pelos quiosques até que o encontraram, o detetive disse que a esposa dele já tinha chegado ao local quando ele o encontrou com duas mulheres.

Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!