O Ministério da Saúde voltou a abordar a respeito do novo coronavírus 2019 n-CoV, na manhã deste sábado (01).

De acordo com o levantamento realizado pelo Ministério nos estados brasileiros, até o presente momento, estão sendo analisados 16 casos suspeitos da doença, sendo eles em cinco estados diferentes.

Nenhum caso de coronavírus foi confirmado no Brasil.

Número de suspeitas de coronavírus sobe no Brasil

Ao todo, 16 casos de pacientes infectados com o novo coronavírus 2019 n-CoV, seguem assustando os brasileiros.

Os casos sob suspeita foram diagnosticados nos estados do Ceará, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul .

Outros 10 pacientes brasileiros que apresentavam casos suspeitos da doença, já foram submetidos a uma série de exames e posteriormente a doença foi descartada.

Segundo um balanço realizado pela Organização Mundial de Saúde, já foram constatados 11.953 casos de coronavírus.

Os portadores da doença são residentes de 24 países. Ao todo já foram constatadas 259 mortes por coronavírus, sendo todas elas na China.

Emergência de saúde pública

A fim de alertar a população mundial sobre os riscos e rápida proliferação da doença, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou nesta última quinta-feira (30), que os casos do coronavírus 2019 n-CoV devem ser considerados uma emergência de saúde pública a nível de interesse internacional.

O contágio do coronavírus

A transmissão da doença pode se dar via contágio animal, bem como contágio humano.

Em caso de contágio animal, o coronavírus pode ser transmitido durante o contato com carnes de animais silvestres.

O contágio humano acontece através do ar e se dá quando alguma pessoa contaminada tosse ou espirra, espalhando assim o vírus no ambiente.

Os principais sintomas e como prevenir a doença

Os sintomas mais comuns do coronavírus são: febre, dificuldade para respirar, síndrome respiratória aguda grave e insuficiência renal.

A prevenção da doença que vem alarmado o mundo, deve ser feita de forma individual, evitando assim o contato direto com supostos infectados.

Outra medida importante para evitar o contágio da doença é lavar bem as mãos, cobrir boca e nariz ao espirrar e lavar e cozinhar bem ovos e carnes antes de consumi-los.

Algumas recomendações devem ser seguidas

Além das prevenções sugeridas no dia a dia pelos especialistas em saúde, para aqueles que trabalham em locais com grande fluxo de pessoas, como em portos, fronteiras de entrada no país e como aeroportos, é altamente recomendado a utilização contínua de máscaras cirúrgicas para o contato com o público.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!