Uma Escola localizada na cidade de Americana, no interior de São Paulo, virou alvo de grande polêmica nesta segunda-feira (17). O ocorrido aconteceu na escola Estadual Germano Benencase Maestro, onde os representantes da escola fizeram com que um aluno colocasse uma camisa escrita “empréstimo” nas costas. Tudo isso porque o jovem não foi uniformizado ao local. Rapidamente a foto circulou nas redes sociais, causando um grande alvoroço e mobilização com o ato.

De acordo com as informações da mãe, o jovem não tinha dinheiro para fazer a compra do uniforme, dizendo para os representantes que estava esperando o dinheiro do Bolsa-Família cair em sua conta para que pudesse realizar a compra da camiseta.

Priscila de Lourdes Mobilom, mãe de garoto, revelou ao G1 toda sua indignação com o acontecimento, dizendo ser uma grande crueldade feita com o psicológico de uma criança. De acordo com suas palavras, ela havia mandado um recado em seu caderno dizendo que efetuaria a compra no dia 20 de fevereiro, após ter o recebimento do dinheiro vindo do Bolsa Família. A mãe ainda ressaltou que achou ridículo a atitude da diretora, mostrando uma grande insatisfação com o ocorrido.

Procurando a instituição para possíveis explicações, a dirigência regional manifestou inconcordância com o acontecimento, dizendo que irá tomar as medidas necessárias e apurar mais a fundo sobre o ocorrido.

A mãe do garoto disse que, ao conversar com a diretora, ela havia ressaltado que tal atitude foi feita para servir como um exemplo para aquele alunos que não gastam R$ 30 reais com um uniforme, entretanto, tem celulares de última geração.

Ela desabafou ainda que a diretoria ligou para sua residência, pedindo para ir até o local a fim de conversar sobre o assunto e dizendo que a intenção era mesmo essa, causar vergonha na criança, pois ele exibia um celular de última geração, mas não havia comprado a camiseta da escola. Priscila ainda disse que a moça não conhecia a situação de sua família, não podendo realizar julgamentos sobre o caso.

Punição administrativa

De acordo com o dirigente regional de ensino da cidade de Americana, Haroldo Ramo Teixeira, o feito não poderia ser realizado, sendo errôneo ter escrito a palavra na camisa do garoto. Tal atitude deverá ser punida administrativamente.

O dirigente ainda indagou como a palavra chegou até o local escrita ‘empréstimo’, necessitando averiguar o caso com cautela e não cometer possíveis injustiças.

Ele ainda revelou que tal atitude não será esquecida, pois os responsáveis por apurar o caso irão fazer isso da melhor maneira. Haroldo ainda disse que o feito deve ser repudiado, independentemente de quem foi o alvo.

O portal G1 ainda ressaltou ter entrado em contato com a escola, mas que ninguém foi encontrado.

Não perca a nossa página no Facebook!