Nessa segunda-feira (8), o governo do estado de Pernambuco colocará em vigor mais uma etapa do seu plano de reabertura da economia em meio à pandemia de coronavírus. De acordo com informações veiculadas pelo G1, a partir da data citada estabelecimentos como shoppings poderão voltar a funcionar.

Entretanto, em um primeiro momento, esse funcionamento estará restrito à entrega de produtos comprados pela internet ou pelo telefone. Além disso, empresas de comércio por atacado e da construção civil também terão permissão para abrir as portas. Por fim, se mostra válido citar que a frota de ônibus de Recife, a capital do estado, foi reforçada.

Esse reforço, porém, não impediu que uma série de filas enormes fossem formadas em terminais integrados da capital. No Terminal Integrado Pelópidas Silveira, localizado em Paulista, uma equipe da Globo conseguiu registrar as filas enormes e os passageiros desrespeitando as medidas de distanciamento social.

Porém, de acordo com a técnica de laboratório Jacilene, as filas não são decorrentes da reabertura. De acordo com a entrevistada pela reportagem da Globo, antes que os setores comerciais citados fossem reabertos os terminais já estavam cheios. Jacilene ainda relatou que nas integrações os ônibus costumam sair com todos os passageiros sentados e propriamente acomodados, mas acabam formando aglomerações no percurso.

Todavia, de acordo com informações do G1, mesmo que os terminais contassem com um alto número de pessoas antes da liberação citada, era possível perceber mais organização.

As filas cumpriam as medidas de distanciamento no TI de Paulista.

Frota do Recife aumenta para suprir demanda

Conforme as informações publicadas pelo G1, o Grande Recife Consórcio chegou a informar que as linhas de maior demanda da capital de Pernambuco passarão por um aumento e, portanto, terão ônibus extras dispostos em 16 terminais da cidade.

Os veículos em questão serão colocados em funcionamento conforme a demanda de passageiros e, de início, estima-se que isso possa aumentar o número de viagens em até 20% a depender do terminal integrado que se considera.

Ainda antes do início do plano de reabertura da economia, os ônibus do Recife não tinham permissão para circular com o número de passageiros excedendo a sua capacidade máxima. Assim, o embarque deveria ser somente para os passageiros que pudessem estar sentados. Em termos práticos, isso significa que cada ônibus poderia acomodar 50 pessoas.

Entretanto, o plano de reabertura foi lançado no dia 1º de junho e estabeleceu a reabertura gradual de 32 setores.

De início, esse planejamento está previsto para ter duração de 11 semanas.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!