Sari Côrte Real, primeira-dama de Tamandaré (PE), decidiu conceder uma entrevista ao “Fantástico”, da Rede Globo. A entrevista foi transmitida no último domingo (5). No bate-papo, Sari disse que desde a morte de Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos, ela vêm vivendo dias "terríveis”. “Vivo no psiquiatra”, afirmou a ex-patroa de Mirtes, mãe do menino Miguel.

Além de frequentar o psiquiatra, Sari também conta estar precisando tomar remédios para conseguir dormir e afirma que muitas pessoas a julgaram antes mesmo que a Justiça. A primeira-dama também diz não ter tido nem tempo para se defender e confessa que atualmente não sai de casa por medo de ser linchada.

Sari diz que, desde a morte de Miguel, ela não pode fazer nada, nem ao menos sair para correr. De acordo com ela, atualmente ela vive em uma prisão dentro de sua própria residência.

Tais declarações da primeira-dama não foram transmitidas no domingo (5), sendo apenas divulgadas na manhã da última segunda-feira (6), no “NE1”, da Globo, que trouxe a público trechos inéditos da entrevista com a ex-patroa da mãe de Miguel.

Sari revela tragédias

Durante o bate-papo, Sari Côrte Real relatou algumas tragédias que teve que enfrentar em sua vida, entre elas a perda do pai e até uma tentativa de sequestro. Mesmo assim, a primeira-dama diz ter que se manter forte, isso, principalmente por causa de sua mãe, que atualmente depende dela, e por seus filhos.

Sari diz ainda ter um irmão que até hoje não aceitou muito bem a morte do pai, por isso ela conta não pode se dar o luxo de enfraquecer, já que serve como uma espécie de pilar para eles. Em seguida, Real também voltou a afirmar que seus filhos dependem muito dela, e também reafirma ter que se manter forte por precisar estar sempre por perto.

Sari diz ainda que precisa criar seus filhos e que eles precisam da mãe.

Primeira-dama relata relação com a família de Mirtes

Ainda durante a entrevista para o “Fantástico”, Sari ainda respondeu a um questionamento sobre a relação que tinha com a família de Mirtes. Neste momento, ela disse que sua relação com a família da doméstica era “excelente”, ressaltando que sua família e Mirtes, seu filho, Miguel, e sua mãe, Marta, inclusive, já viajaram juntos para a praia.

Além disso, ela ainda afirma que Mirtes dormia no quarto de hóspedes de sua casa.

Sari conta que, durante a viagem para a praia, a família de Mirtes conviveu diariamente com sua família. Segundo ela, seus filhos sempre ficavam na casa de sua sogra, “e Miguel ia junto”, até mesmo quando era “para tomar picolé”. E mais, Sari Côrte Real ainda disse que perdoaria Mirtes caso o ocorrido fosse com um de seus filhos e disse que, a seu ver, todo mundo tem o direito de ser perdoado.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!