Gabrielli Mendes da Silva, uma jovem de apenas 19 anos, morreu ao ser atingida no peito por um tiro disparado durante uma ação da Guarda Civil Municipal (GCM), que tentava dispersar um grupo de pessoas que realizavam um baile funk clandestino.

O tiro foi disparado por um dos guardas municipais que participava da ação em uma festa clandestina na cidade de Rio Claro, no interior do estado São Paulo. Além da jovem Gabrielli, um homem de 29 anos, José Felipe de Lima Verneck, também foi atingido por um tiro de arma de fogo e está hospitalizado.

Secretaria de Segurança Pública

De acordo com informações fornecidas pela Secretaria de Segurança do estado de São Paulo, uma equipe de guardas civis municipais foi ao bairro Jardim Panorama após o recebimento de uma denúncia sobre um baile funk clandestino que estaria ocasionando uma grande aglomeração de pessoas, o que é proibido durante este período de pandemia do novo coronavírus.

De acordo com os relatados da SSP, a equipe da GCM teria realizado as abordagens possíveis para que as pessoas aglomeradas fossem embora e encerrassem a festa, porém os participantes do evento reagiram e começaram a ameaçar e agredir com objetos os guardas municipais.

Nota

Em nota oficial divulgada pela SSP consta a informação de que um grupo de mais ou menos 40 participantes da festa clandestina teria reagido atirando pedras e quebrando garrafas nos agentes de segurança pública. Durante uma tentativa mal-sucedida de carregar a sua arma com munições de borracha, um dos guardas municipais de 51 anos acabou efetuando um disparo acidentalmente, e foi neste momento que a jovem Gabrielli foi atingida por um tiro no peito, conforme relatos das testemunhas.

Gabrielli Mendes da Silva foi socorrida no local e encaminhada para atendimento na Santa Casa da cidade, porém ela não conseguiu resistir aos ferimentos e veio a óbito. A outra vítima atingida permanece internada, porém seu quadro de saúde não foi divulgado.

Gabrielli foi velada no velório municipal da cidade de Rio Claro, e seu enterro estava programado para as 16h30 deste domingo.

O agente responsável pelos disparos foi preso por homicídio culposo, sem intenção de matar, e é acusado também de lesão corporal culposa.

Mensagem de solidariedade

Em nota, a Secretaria Municipal de Segurança lamentou profundamente o ocorrido e se colocou a disposição dos familiares das vítimas prestando solidariedade. Ainda em nota, a secretaria elogiou o trabalho dos Guardas Municipais e afirmou que estão prestando um ótimo trabalho no município fortalecendo a segurança pública, deixando claro que o acontecimento infeliz foi um caso isolado.

A Secretaria Municipal de Segurança também informou que uma investigação interna será feita para averiguar a conduta do guarda municipal que efetuou os disparos, um inquérito será aberto.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!