A Polícia de Goiânia está investigando um pastor de 52 anos que foi preso na noite da última quarta-feira (30), em uma lan house da cidade. Através de uma denúncia anônima, os policiais pegaram o homem no momento em que o mesmo se encontrava fazendo download de cenas de sexo explícito envolvendo crianças.

Pastor estava com milhares de imagens

O pastor, que não teve seu nome revelado, e que foi pego no exato momento em que baixava imagens pornográficas de crianças, possuía em seu poder cinco pen drives, que continham mais de três mil fotos e vídeos de crianças, com idades entre três e dez anos. De acordo com a Polícia Militar, o homem confessou que era o dono do material pornográfico e disse que sente prazer ao assistir às cenas.

Além dos pen drives e vídeos, a equipe policial encontrou com o pastor uma folha contendo anotações de nomes de sites pornográficos. O homem disse à polícia que tinha o costume de baixar e guardar o conteúdo mas, de acordo com os policiais, nega que faça parte de alguma rede de pedofilia.

Polícia foi até a casa do pastor

Depois que as autoridades policiais fizeram a prisão do pastor, eles se dirigiram para a casa do homem, onde ele mora com a esposa e um filho. De acordo com a mulher, o marido trabalha com serralheria e, além disso, é pastor de uma igreja localizada na cidade de Aparecida de Goiânia, a aproximadamente 18 quilômetros da capital.

Na casa do pastor não foi encontrado nenhum material ilícito e seus familiares informaram que não tinham conhecimento do envolvimento do homem com pornografia infantil.

O filho do pastor revelou que, no ano de 2018, chegou a ver acessos em sites de pornografia infantil em sua casa, mas que na ocasião não acreditou que fosse seu pai quem tivesse acessado esses tipos de conteúdo. Por esse motivo nem chegou a relatar a situação para a sua mãe.

O pastor foi preso e acusado de armazenar pornografia infantil, e o crime tem uma pena prevista de um a quatro anos de detenção.

A Polícia Federal é quem continuará a investigação e é para onde o pastor foi levado após a prisão, visto que este tipo de crime é da competência da Justiça Federal.

Crime sexuais contra crianças e adolescentes

Vale lembrar que a maioria dos crimes e abusos sexuais contra crianças e adolescentes geralmente são cometidos por pessoas próximas da vítima.

Infelizmente, na maioria dos casos, os abusos são feitos por pessoas da própria família ou por pessoas que ganham a confiança dos pais e responsáveis pelo menor de idade, e com isso encontram o momento certo para cometer o crime.

Muitas vezes por medo ou mediante ameaças, muitas vítimas não denunciam seus agressores e passam anos e anos sendo submetidas aos abusos. Por isso mesmo é muito importante ficar atento às mudanças de comportamento de crianças e adolescentes e, em caso de suspeita de abuso, buscar ajuda das autoridades competentes.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Religião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!