Jorge Luiz Dantas, de 62 anos, cabo reformado do Exército Brasileiro, morreu no último domingo (6) enquanto saltava de paraquedas. O cabo Dantas realizou o salto em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro.

O acidente

O momento do acidente foi gravado por populares e o vídeo foi postado nas redes sociais. Durante as filmagens, pode-se observar que Dantas se aproxima do solo sem grandes dificuldades, quando de repente o cabo paraquedista despenca de dez metros de altura, chocando-se fortemente contra o chão.

Os saltos foram realizados por seis homens que comemoravam os 40 anos de uma turma de paraquedistas do Exército brasileiro.

Dantas foi o quarto do grupo a realizar o salto da turma formada no ano de 1980.

Testemunha

Uma testemunha que participava do evento e que optou por não ter sua identidade divulgada, relatou que o paraquedista realizou uma manobra para que pessoas não fossem atingidas.

Ainda de acordo com a testemunha, a realização da manobra foi perceptível. Ao tentar desviar de um grupo de pessoas que estavam em uma tenda, ele acabou optando por uma manobra bastante arriscada. Ao tentar evitar que alguém fosse ferido, o paraquedista não teve sucesso e acabou morto.

Marli Alves

Uma mulher que também acompanhava o evento, Marli Alves, disse que teve a impressão de que o equipamento apresentou um tipo de falha, porém afirmou que tudo aconteceu muito rápido e que, conforme acompanhavam a aproximação do paraquedista, observaram uma instabilidade.

Comando Militar

De acordo com os relatos do Comando Militar, o cabo Jorge Luíz já não era mais ativo no serviço militar e o evento não faz parte da Brigada de Infantaria paraquedista.

Apesar disto, o órgão prestou condolências à família e lamentou o óbito. As investigações em torno do acidente serão realizadas por órgãos de segurança pública.

Resgate

Após a queda brusca, o paraquedista foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao hospital Municipal Albert Schweitzer, no qual foi submetido a uma cirurgia de laparatomia [na região abdominal]. Apesar dos esforços médicos, Dantas não resistiu e veio a óbito na tarde de domingo.

O cabo era especializado e treinado para a realização de saltos e continuava com a prática mesmo após ser reformado.

Dantas também era responsável pela organização de diversos eventos em Itapuaçu.

O cabo deixa esposa e um filho. Seu enterro estava programado para esta segunda-feira, no cemitério do Caju, na região portuária do Rio de Janeiro.

Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!