Nutritivo, natural e extremamente saudável, o melado de cana tem sido a opção de muitas pessoas na hora de adoçar bebidas como chás, sucos e cafés, bem como ingrediente na preparação de receitas como bolos, caldas e tortas. Rico em magnésio, potássio, selênio, manganês, ferro e cobre, seu consumo diário traz inúmeros benefícios para a Saúde. Isso sem contar que, para aqueles que praticam atividade física, é um excelente energético ‘in natura’.

Apesar de ainda ser pouco utilizado no dia-a-dia, o uso do melado de cana vem aumentando gradativamente, principalmente com a procura cada vez maior dos chamados alimentos funcionais, que são aqueles que saciam a fome e, ao mesmo tempo, geram benefícios ao organismo.

No caso do melado, as vitaminas agregadas são bastante importantes. Por conter ferro e cobre, é ideal para combater anemias e também é um excelente ingrediente para ser inserido na alimentação de gestantes ou de pessoas que possuem uma menstruação muito intensa. O potássio é perfeito para combater câimbras, por ajudar a manter a circulação em ordem, além de auxiliar o sistema neurológico e cardiovascular.

Já o cálcio e o magnésio, outras vitaminas encontradas no melado, são fundamentais na manutenção dos ossos.

Enquanto o cálcio mantém os ossos fortes, o magnésio ajuda a fixar este cálcio no osso. Por isso, o melado também é indicado para idosos e pessoas que possuem problemas de osteoporose e osteopenia. Tem ainda o manganês, que mantém o nível de colesterol na medida certa e, junto com o selênio, trabalha como antioxidante natural, combatendo o envelhecimento precoce, preservando o nosso sistema imunológico do ataque de doenças e prevenindo o aparecimento de células cancerosas.

Por essas e outras, o melado vem ganhando popularidade e se tornando uma alternativa perfeita para o açúcar branco (refinado), poisenquanto o primeiro contém muitas vitaminas, o segundo, por conta do processo de refinamento, transforma-se em um produto ácido ao organismo.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Saúde Culinária

Resultado: para equilibrar esta acidez, o corpo ‘pega emprestado’ o cálcio disponível no corpo. Por isso, se você tem osteoporose ou tem tendência a ter, tire o açúcar branco da sua dieta, ou consuma o mínimo possível.

“O melado de cana, junto com o mel e a estévia natural tem algumas propriedades medicinais e são altamente nutritivos, podendo ser utilizados para adoçar qualquer coisa”, explica em seu blog a chef Bela Gil, apresentadora do programa Bela Cozinha, do GNT. Segundo ela, apesar dos benefícios, é bom ressaltar que o consumo não pode ser excessivo, limitando-se a uma colher de sopa por dia.

Mas engana-se quem pensa que o papel do melado de cana restringe-se somente a alimentação. Enquanto como alimento ele auxilia na prevenção e no escurecimento dos cabelos brancos, se misturado com óleo de amêndoas ele se transforma em um poderoso hidratante para os fios, deixando-os macios e sedosos.

Na fonte

Proveniente da cana de açúcar, o melado de cana é feito a partir da extração do caldo, que é levado ao fogo e aquecido por aproximadamente duas horas. Nesse período, ele libera o vinhoto ou vinhaça – uma espécie de resíduo – que deve ser retirado para que o melado fique não agregue impurezas.

Para torná-lo mais alcalino, costuma-se acrescentar um pouco de suco de limão durante a fervura, outro bom ingrediente para a saúde. Ao atingir uma temperatura de aproximadamente 110 graus, o melado é retirado do fogo, resfriado e embalado, ficando pronto para consumo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo