Entre o final de março e o início de abril ocorre o equinócio. Neste ano observações da NASA, a agência espacial norte-americana, apontam para o fato que o fenômeno El Niño poderá repetir o que foi chamado de “fenômeno monstruoso” ocorrido 18 anos atrás. Calor intenso, frio intenso, chuvas, enchentes, são catástrofes naturais esperadas para esta quadra de tempo que se inicia com o outono. O calor matando quilômetros acima e o frio matando quilômetros abaixo poderão acontecer. Esta é uma época no qual tradicionalmente em nosso país ocorrem algumas doenças sazonais. É preciso estar preparado contra elas.

Quais as características desta época?

Ela traz alguns dos meses mais frios do ano.

José Eduardo Delfini Cançado, presidente da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), recomenda cuidados. Segundo ele, os meses de outono e inverno representam oportunidade ímpar para ação de doenças respiratórias infecciosas, inflamatórias e alérgicas. Isto acontece porque o frio leva as pessoas a procurar locais fechados, onde o vento frio não atinge, ficando assim mais próximas de outras pessoas, facilitando a propagação destas doenças que se propagam pelo ar. As epidemias de gripe também podem trazer resultados e estes piores que um simples resfriado. Entre as crianças e os mais velhos está o maior número de atingidos, o que recomenda cuidados especiais com as pessoas que estão nesta faixa etária.

Quais erros devem ser cometidos?

É possível ler nas publicações especializadas que as infecções virais de outono podem ser a porta de entrada para doenças mais graves.

Os melhores vídeos do dia

Estatísticas que podem ser obtidas no SUS (Sistema Único de Saúde) apontam que estas doenças, em especial a pneumonia são a maior causa das internações nos hospitais conveniados e uma das principais causas de mortes de crianças de menos de seis anos. Além das crianças é preciso cuidar com os portadores de doenças crônicas, com os diabéticos, pacientes com insuficiência renal, gestantes, pessoal que trabalha nos postos de atendimento e as pessoas soropositivas para HIV (AIDS).

Assim caso para pegar alguma das doenças de outono, e descansar alguns dias em um hospital ou em casa, veja uma lista de erros que deve cometer:

  1. Não verifique se as vacinas estão em dia;
  2. Não leve pessoas da terceira idade a participar das campanhas sazonais;
  3. Busque a solução na automedicação das pessoas que estão sob sua responsabilidade. Enfim tudo isto não passa de um escorrimento nasal que uma aspirina pode resolver;
  4. Não evite locais de aglomeração, dê preferência aos que são mal arejados;
  5. Feche todas as janelas abertas para evitar arejar a casa;
  6. Esqueça de lembrar que esta época traz necessidade de hidratação maior que a normal e fique longe do filtro de água;
  7. Não distribua bacias de água pela casa se a umidade relativa do ar for baixa;
  8. Não se preocupe com a alimentação: ela não influencia.
  9. Não consulte seu médico. Passe longe da biblioteca onde está aquele manual dos chás da vovó;
  10. Não tome cuidado com o carpete, tapetes, bichos de pelúcia ou com os pequenos animaizinhos, companheiros que fazem a alegria da garotada.

Esqueça que o chá é a bebida preferencial no outono.

Fuja daqueles chás que estão no livro da vovó, acrescidos com cravo, canela, gengibre e mel. Assim não irá ajudar a ser atacado por uma das doenças de outono.