O mau cheiro que surge na área genital feminina pode trazer inúmeros desconfortos para a mulher, e isso pode se tornar ainda pior quando esse odor começa a atrapalhar sua vida sexual. O fato é que este sinal pode estar indicando a maneira errada com que estamos fazendo nossa higiene íntima, presença de infecções e também outras doenças. Veja quais são:

DST

Se você está apresentando corrimento amarelo-esverdeado, coceira e um cheiro forte na sua área genital, fique atenta. Isso pode ser sinal de uma Doença Sexualmente Transmissível chamada tricomoníase, ela é causada por um protozoário que apresenta os mesmos sintomas tanto em homens como também nas mulheres.

Obesidade

A obesidade pode causar graves problemas à sua saúde e também interferir na sua saúde íntima. Quando estamos acima do peso podemos apresentar um cheiro forte na vagina, isso é causado pelo excesso de pele, contribuindo para a proliferação de bactérias e também o acúmulo do suor, trazendo um forte odor em suas partes íntimas. O aumento da pressão abdominal que acontece devido à obesidade, facilita a perda de urina e se torna responsável pelo mau cheiro vaginal.

Você pode evitar que esses odores desagradáveis surjam em sua região íntima, basta realizar uma boa higiene e manter hábitos saudáveis. Use um bom sabonete neutro, use uma toalha limpa para enxugá-la e sempre que puder deixe a região arejada.

Incontinência urinária

É completamente comum perceber que algumas gotículas de urina gotejaram na calcinha, principalmente quando realizamos alguns esforços físicos.

Os melhores vídeos do dia

Isso pode causar um cheiro forte de xixi vinda da sua vulva.

A obstetra e ginecologista Patrícia Arie explica que isso é muito comum com mulheres gestantes, que sofrem com o aumento da pressão abdominal sobre a bexiga, a idade também pode ser um dos motivos para que isso aconteça, já que a musculatura pélvica está ficando cada dia mais frágil.

É importante que você procure um ginecologista e relate a perda de urina involuntária. Existem vários tratamentos eficientes que ajudam a fortalecer a região pélvica ou até mesmo cirurgias que atuam contra a continência urinaria.

Hiperidrose

O suor em excesso pode deixar o cheiro da vulva ainda mais forte, principalmente quando transpiramos além do normal. Isso também pode indicar que estamos com hiperidrose e precisamos procurar o tratamento adequado com um profissional.

Quando apresentamos os sinais de hiperidrose a ginecologista Patrícia Arie indica o uso de calcinha de algodão, sabonete neutro e roupas mais leves e confortáveis. O suor em excesso que se acumula nas dobrinhas do bumbum e da virilha é muito comum e pode causar o mau cheiro vaginal, causando um grande desconforto para a mulher. #Comportamento #Saúde