Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), uma das principais causas que contribuem para o aquecimento global [VIDEO] e a poluição dos recursos hídricos é a criação de animais para alimentação humana. Mesmo com a evolução de tecnologias sustentáveis, é pouco provável que o crescente apetite global por proteína seja saciado de forma ecologicamente viável.

Cerca de 70 bilhões de animais são mortos [VIDEO] todos os anos para alimentar a população mundial, que gira em torno dos sete bilhões.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Ciência

Para Uma Valeti, cardiologista e fundador da Memphis Meats, devido ao fato de parte da população ter saído da pobreza, a demanda por carne dobrou nos últimos anos. Para ele, a humanidade não terá condições de criar gado e frango suficientes para alimentar nove bilhões de pessoas, montante populacional previsto até o ano de 2050.

Pensando nisso, a empresa de produtos alimentícios Just produziu nuggets de frango a partir de células de uma pena da galinha, sem a necessidade de sacrificar o animal. A carne não deve ser confundida com hambúrgueres vegetarianos, por exemplo, produzidos geralmente à base de soja. Trata-se de uma carne real produzida através de células animais e já ganhou diversos nomes: carne cultivada em laboratório, in vitro ou "limpa".

Para o presidente-executivo da Just, Josh Tetrick, este feito é bastante importante, pois esta pode ser a solução para a alimentação da crescente população mundial de forma sustentável, visto que a carne não é geneticamente modificada e nem utiliza antibióticos para seu crescimento.

Nugget é produzido em apenas dois dias

O nugget é produzido em apenas dois dias. Para isso, o alimento precisa ser feito em um biorreator de porte pequeno.

Usa-se uma proteína específica que estimula as células a se multiplicarem e é necessário um meio de cultura para alimentar a carne enquanto esta se desenvolve.

O alimento ainda não está disponível em nenhum lugar do mundo, mas tem sua chegada prevista em alguns restaurantes ainda este ano.

Hambúrguer de laboratório já havia sido produzido em 2013

Um hambúrguer de laboratório a partir de células animais foi produzido em 2013 pelo cientista Mark Post, e teve seu custo de produção avaliado em US$ 300 mil. Para o cientista, o valor elevado se dá, pois nenhuma empresa se interessou em produzir o alimento em grandes quantidades. Caso isso acontecesse, o custo por unidade poderia ser reduzido para US$ 10.