Ainda que o Ministério da Saúde esteja criando entraves para a divulgação dos dados referentes à pandemia do novo coronavírus, o acompanhamento da evolução da Covid-19 no Brasil continua acontecendo. Portanto, o órgão em questão ainda dispõe de dados atualizados acerca de como a crise em questão tem se espalhado pelo território nacional.

Apesar das tentativas da gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro, de tentar manter uma espécie de “apagão” relativo aos dados, retirando do ar plataformas de divulgação e realizando uma espécie de recontagem das vítimas da doença, de acordo com dados divulgados pelo site Metrópoles, a Covid-19 está fazendo avanços consideráveis no país.

Os cálculos realizados por técnicos da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde foram obtidos pelo site citado. Tais dados integram um conjunto de informações que foram repassadas para membros do alto escalão do governo federal. Esse repasse, por sua vez, antecedeu a mudança de rumos na divulgação dos dados da pandemia.

Intervalo de tempo entre cada 100 mil casos diminui

Segundo as informações destacadas pelo Metrópoles, a credibilidade das informações relativas ao novo coronavírus foi abalada por essa mudança. Em paralelo, os técnicos do Ministério da Saúde chegaram à conclusão de que os casos de Covid-19 estão passando por uma aceleração ao longo das últimas semanas. Esse ponto de vista pode ter justificado pela multiplicação de casos da doença respiratória considerando um grupo de 100 mil pessoas.

Assim, mostra-se válido destacar que o primeiro bloco de 100 mil casos foi atingido pelo Brasil após 65 dias de pandemia, visto que o primeiro caso notificado no território nacional data do dia 28 de fevereiro.

O número em questão, por sua vez, foi atingido no dia 3 de maio. Entretanto, o segundo bloco de 100 mil casos foi registrado ainda no dia 14 de maio, apenas 11 dias do primeiro.

Devido aos fatores destacados, os técnicos chegaram à conclusão de que o contágio do novo coronavírus passou por uma aceleração de mais de 80% em termos de tempo.

Além disso, de acordo com as informações do Metrópoles, a pandemia está fora de controle no Brasil. Posteriormente, o índice em questão foi atingido novamente em apenas 7 dias e, atualmente, está se mantendo em 100 mil casos a cada quatro dias.

Somente entre os dias 27 de maio e 8 de junho foram registrados cerca de 300 mil infectados com o novo coronavírus. Quando se compara os dados citados com o tempo do primeiro bloco, é possível perceber uma aceleração de 94%.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!