Uma das perguntas que mais se tem feito ao longo de todos os meses em que a pandemia do coronavírus tem se alastrado pelo mundo todo é a respeito de quando o coronavírus irá acabar, para que as pessoas voltem para suas vidas normalmente.

No entanto, a resposta para esta pergunta pode não ser tão simples assim, e pode desagradar muitas pessoas que esperam por este momento com ansiedade. É possível que, da mesma forma como o HIV ou influenza, o Sars-CoV-2 nunca desapareça de fato do mundo e volte a contaminar todos os anos.

Covid-19 pode ser sazonal, mas controlável

De acordo com o que foi divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que indicou que a Covid-19 pode se tornar endêmico em alguns lugares, tem-se a resposta de que ele estará presente sempre.

No Brasil, um exemplo claro a respeito de uma doença endêmica é a dengue. A contaminação da doença acontece todos os anos no país, algo que os brasileiros já estão habituados a lidar.

A declaração aponta que o coronavírus pode se tornar um vírus endêmico, mesmo ao fim desta pandemia, e pode ser que nunca desapareça de fato, assim como o HIV.

Ainda foi apontado na declaração feita por Mike Ryan, diretor de operações da OMS, que, da mesma forma como aconteceu com o HIV, podem ser encontradas terapias para o combate, e as pessoas passarão a não ter mais tanto medo quanto estão tendo agora.

Ele ainda afirmou que acredita que a Covid-19 tem uma potencial para se tornar uma doença endêmica, mas que isso não significa que será de fato incontrolável.

Além disso, Ryan destacou que mesmo com vacinas disponíveis, alguns outros vírus seguem circulando da mesma forma. Como acontece com o sarampo, que por mais que tenha uma vacina desenvolvida, ainda retorna de tempos em tempos, como aconteceu em 2019, devido à queda da cobertura vacinal no Brasil.

No Brasil, o ex-secretário da Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, já havia sinalizado a respeito disso, de que o coronavírus poderia agir da mesma forma como a gripe e que poderia voltar anualmente, principalmente em períodos mais frios do ano, visto que, nestes, os vírus tendem a se propagar mais e com uma maior eficiência, pelo fato de que as pessoas também tendem a ficar em ambientes fechados e mais próximas do que normalmente ficam em climas mais quentes durante o ano.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!