Morreu na última terça-feira (7) o virtuoso baterista Neil Peart, da banda Rush, o músico tinha 67 anos e faleceu em Santa Mônica, Estados Unidos. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (10) por um representante do grupo musical à revista Rolling Stone. O baterista perdeu a luta contra um câncer cerebral, informou um porta-voz da família de Neil Peart.

O músico sempre foi considerado no meio musical como um dos maiores bateristas de rock de todos os tempos. Ele uniu-se ao vocalista e baixista Geddy Lee e ao guitarrista Alex Lifeson e tornou-se um integrante do Rush em 1974.

A entrada de Peart no grupo foi fundamental para transformar o trio em um dos grupos fundamentais do rock clássico, em que se ouvia no som do Rush influências de rock progressivo, hard rock e até mesmo new wave. Algumas das influências do músico foram: Bill Bruford (King Crimson, Yes, Earthworks), John Bonham (Led Zeppelin) e Keith Moon (The Who). Peart também teve influência do jazz classic e ritmos latinos.

Rush no Brasil

O Rush esteve no país em 2011, na turnê Time Machine, eles passaram por São Paulo e Rio de Janeiro.

A banda encerrou sua turnê de despedida no ano de 2015, na ocasião, o baterista havia dito que queria se afastar dos palcos para permanecer mais tempo com sua família, a esposa Carrie Nuttal e a filha Olivia.

Neil Peart entrou no Rush em substituição ao baterista John Rutsey e logo tornou-se o principal compositor da banda canadense no álbum "Fly By Night", de 1975. O talento do músico já ficou evidente na primeira faixa do disco, "Anthem", em que a bateria virtuosa de Peart uniu-se perfeitamente à voz estridente de Geddy Lee e à guitarra visceral de Alex Lifeson.

Tragédias pessoais

Neil Peart escreveu o livro "A Estrada da Cura", em que conta em mais de 500 páginas passagens de sua vida pessoal, como ele chegou ao fundo do poço e conseguiu emergir das várias perdas pessoais que sofrera na segunda metade da década de 1990. Neil Peart perdeu em menos de um ano sua filha Selena, de apenas 19 anos em um trágico acidente de carro no Canadá. Dez meses se passaram e então ele perdeu sua esposa, Jackie, eles estavam casados há 20 anos.

Saída do Rush

Depois da morte da esposa, o baterista abandonou o Rush, “Considerem-me aposentado”, disse ele para os companheiros da banda no dia do funeral de sua amada esposa, ele então montou sua moto BMW R1100GS e saiu sem destino definido. O músico percorreu mais 80 mil quilômetros em vários meses, sem direção. Ele esteve em pelo menos quatro países, atravessou 15 estados dos Estados Unidos, 17 do México, foi até o Belize e voltou para sua casa em Quebéc.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Aposentadoria

Peart que era o principal compositor do Rush desde sua entrada em 1975, já dava indicações bem claras em 2015 que pretendia parar de tocar. A decisão teria sido motivada pelas dores que ele sentia, fruto da artrite e tendinite crônica.

Não perca a nossa página no Facebook!