Dizem que a prostituição é a profissão mais antiga do mundo e hoje em dia o acesso a essa prática está cada vez mais fácil. Em qualquer cidade ou país se encontra lugares exclusivamente destinados à prostituição, porém, na Nigéria, um desses locais chama a atenção por sua alta periculosidade. Esse estabelecimento fica na cidade de Lagos, onde um grupo de mulheres faz programas pelo preço de 2 dólares.

Mas o detalhe que mais assusta é que todas as garotas possuem o vírus HIV.

Os "clientes" dessas mulheres as apelidaram de "Anjas da Morte", já que o simples fato de terem uma relação com elas é o mesmo que colocar sua própria vida em risco. Geralmente, essas mulheres que acabam parando nesse local, já estão em fase terminal da doença, pois 80% dos africanos que adquirem o vírus não chegam a ter acesso ao tratamento.

O renomado fotógrafo holandês Ton Koene visitou o bairro onde trabalham as mulheres e as fotografou para mostrar a terrível realidade de vida que vivem. Algumas fotos chegam a chocar pelo fato de relatar ao público as condições precárias em que vivem essas mulheres que deveriam estar tendo tratamento específico para o vírus que as infectaram. E não estar ali mantendo o risco de passarem a doença para outras pessoas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Veja abaixo parte do trabalho do fotógrafo Ton Koene:

O motorista de táxi que levou Ton Koene para os subúrbios de Lagos lhe afirmou que os homens escolhem as mulheres como se estivessem olhando mercadorias nas prateleiras do supermercado. O taxista disse ainda que se for menor, a garota tem chance de ganhar além dos dois dólares pelo programa.

Algumas das garotas chegam a faturar 10 dólares por dia atendendo a 5 clientes, mas para isso, precisam se arrumar.

Outro fato que assusta quem conhece as "Anjas da Morte" é o grande número de mulheres que acabam engravidando no local. As crianças que provavelmente também nascerão com o vírus não poderão contar com a ajuda da mãe que também está condenada a uma morte próxima.

O país africano é o terceiro no ranking mundial de casos comprovados de infecção pelo HIV, ficando atrás apenas da África do Sul e da Índia, com impressionantes 3,5 milhões de pessoas com o vírus de acordo com o último relatório do Programa das Nações Unidas Para o HIV.

Esse número representa 3,7% do número total de habitantes na Nigéria. E esse número promete subir cada vez mais enquanto tiver pessoas brincando com a vida e utilizando os serviços das "Anjas da Morte".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo