Na época da ditadura militar, alguns artistas usavam a própria Música para protestar contra a censura. Algumas destas criações ganharam um caráter histórico dentro do movimento da MPB, isso quando conseguiam passar pelos censores. Os anos se passaram e os militares saíram do poder, mas um novo tipo de censura moral floresceu em nosso país, estamos falando do famoso politicamente correto.

O politicamente correto refere-se a uma suposta política que consiste em tornar os pensamentos neutros em termos de discriminação e evitar que possa ser ofensiva para certas pessoas ou grupos sociais, como, por exemplo, através da linguagem e o imaginário racista ou sexista.

Nesse novo momento cultural em que vivemos, muitos de nossos artistas antigos sofreriam represálias devido às letras de algumas músicas que seriam acusadas de homofobia, termo esse que nem existia quando essas músicas foram lançadas. Grande parte do público aprova essa mudança de pensamento que trabalha mais com a inclusão e incrimina o preconceito, enquanto outra grande parte das pessoas acha que o mundo está ficando mais chato.

Veja abaixo cinco músicas que seriam consideradas homofóbicas no mundo do politicamente correto:

1 - Maria Sapatão - Chacrinha

Um dos maiores apresentadores da televisão brasileira também tirava onda cantando algumas marchinhas de Carnaval, incluindo a clássica "Maria Sapatão". A brincadeira com a moça que "de dia é Maria e de noite é João" não seria tolerada nos dias de hoje.

2 - Vale Tudo - Tim Maia

Tim Maia foi um dos grandes precursores da música negra no Brasil, mas, mesmo assim, não seria perdoado pelos versos "Só não vale dançar homem com homem. Nem mulher com mulher. O resto vale". A turma do politicamente correto ficaria furiosa com essa música.

3 - Minha Sogra Parece Sapatão - Bezerra da Silva

O sambista Bezerra da Silva sempre fez o estilo malandro e dificilmente se enquadraria na atual geração. Nessa engraçada letra que novamente brinca com o termo sapatão, Bezerra desconfia de sua sogra, que fuma charuto, bebe cachaça e, ainda por cima, conserva um bigode e cabelo no peito.

4 - Robocop Gay - Mamonas Assassinas

A banda irreverente que contagiou os anos 1990 com suas músicas engraçadas provavelmente teria problemas com quase todas as suas músicas, ainda mais com "Robocop Gay".

5 - Rock das "Aranha" - Raul Seixas

Outro cantor super irreverente que tivemos no nosso país foi o maluco beleza Raul Seixas [VIDEO]. O cantor teve muitas de suas músicas censuradas pelo regime militar, do qual zombava constantemente.

Uma das músicas que deu problema na época também daria um rebuliço danado hoje em dia.

Se trata de rock das "Aranha", em que o roqueiro se depara com duas mulheres colocando a aranha para brigar. Inconformado, ele joga sua cobra no meio das aranhas para mostrar ''como que é certo''. A divertida música em seu lançamento foi proibida de tocar tanto nas rádios quanto na televisão e mesmo assim se tornou um clássico do rock nacional.

No vídeo abaixo, o cantor explica o motivo da censura da música.

Veja mais listas de imagens aqui: 8 imagens confusas que vão destruir a sua infância [VIDEO].