2

Imagine um raio de energia capaz de derrubar aviões a quilômetros de distância usando apenas a eletricidade. Imagine uma parede invisível de energia protegendo um país de uma invasão, agindo como uma cerca de proteção que poderia vaporizar os soldados inimigos no segundo em que pisarem nela. Isso pode soar como um absurdo, mas foi pensado por um dos grandes gênios da humanidade.

O sonho desse tipo de "raio da morte" inspirou os desenvolvedores de armas militares por décadas. Mas um brilhante inventor, Nikola Tesla, afirmou ter realmente criado um.

O início

tesla nasceu na Sérvia em 1856, onde recebeu educação em engenharia antes de imigrar para os Estados Unidos.

Lá, ele conseguiu um emprego antes de sair sozinho pelo mundo como inventor.

Muitas das invenções de Tesla nesse período foram revolucionárias. Ele se concentrou principalmente em melhorar sistemas para geração de energia elétrica e transmissão de correntes elétricas. Além disso, ele também fez inovações importantes no campo da tecnologia do rádio.

Mas o maior sonho de Tesla era encontrar uma maneira de transmitir energia ilimitada pelo ar. Ao longo de sua vida, ele conseguiu desenvolver uma série de dispositivos que poderiam transmitir energia elétrica sem fio, mas a falta de financiamento limitava sua pesquisa. No entanto, em 1934, Tesla alegou que a sua pesquisa resultou em uma incrível nova descoberta: um dispositivo que poderia matar a quilômetros de distância com eletricidade.

Tesla chamou sua invenção de Teleforce, mas hoje em dia muitos o conheçam como o "raio da morte de Tesla".

O inventor resistiu ao termo para descrevê-lo porque não transmitia raios, pois um raio de energia se dissiparia no ar. Em vez disso, a invenção de Tesla focou a energia ao longo de um caminho estreito, que, segundo ele, a tornava poderosa o suficiente para derrubar aviões e matar pessoas instantaneamente.

A ideia

De acordo com Tesla, a sua invenção tornaria possível criar uma cerca de energia nacional que destruiria qualquer inimigo que passasse por ela. No entanto, ele esperava que as aplicações de sua invenção pudessem ser usada para fins pacíficos, ao impossibilitar que exércitos atacassem outro país. Tesla esperava poder eliminar completamente a guerra.

Mas os sonhos elevados de Tesla eram limitados por um problema sério: ninguém estava interessado em financiar o projeto. Ele se aproximou dos governos dos Estados Unidos e da União Soviética, entre outros, mas nenhum ofereceu dinheiro para isso. E é claro, é difícil construir um enorme raio da morte sem algum dinheiro, o sonho de Tesla agora era cronicamente cortado .

O começo do fim

Mas numa noite de 1937, em uma reunião na embaixada da Iugoslávia, Tesla disse à sala que não apenas sua invenção era possível, mas que ele já havia construído uma. Na verdade, ele estaria revelando isso ao mundo em questão de meses.

No entanto, se Tesla tivesse construído realmente um raio da morte, o mundo nunca o veria. Mais tarde, naquele mesmo ano, Tesla foi atingida por um carro enquanto atravessava a rua e nunca se recuperou. Em 1943, ele morreu no New Yorker Hotel, onde estava morando.

Após a notícia da morte do inventor, os militares dos EUA rapidamente apareceram no hotel e procuraram no quarto por quaisquer invenções que eles não queriam que outros países colocassem suas mãos. Mas oficialmente, eles não encontraram nada. Pelo menos foi o que foi dito a imprensa da época.

Usando errado a ideia certa

É possível, se não improvável, que o governo tenha tomado secretamente o projeto do raio da morte de Tesla, pois dispositivos semelhantes foram experimentados durante a Guerra Fria, o que pode implicar que eles usaram a invenção de Tesla para desenvolver novas tecnologias. Mas se Tesla criou um raio da morte, e ninguém o pegou, então não há nenhuma pista de onde ele possa ter colocado. Também não havia nenhuma razão óbvia para que ele nunca tivesse exibido publicamente.

A explicação mais provável é que Tesla realmente nunca o construiu. Tesla sofria de uma doença mental durante a maior parte de sua vida, e em seus últimos anos, ao mesmo tempo em que afirmava ter construído um raio da morte [VIDEO], a sua condição mental estava piorando rapidamente. De fato, o raio da morte não foi a única invenção que ele afirmou ter criado e nunca exibido para o público. Por exemplo, na década de 1930, ele disse ter criado uma máquina que funcionava com radiação cósmica. Mas como o raio da morte, se algum existisse, ninguém além de Tesla os via. Assim, enquanto Tesla era, sem dúvida, um cientista brilhante, o raio da morte de Tesla é provavelmente apenas mais uma invenção que só existia em sua cabeça.