Os horóscopos estão cada vez mais presentes no ambiente virtual, informou neste sábado (19) o jornal Hoje em Dia. Consultas e previsões tomaram conta das redes sociais, além de sites específicos e canais online oferecendo consultas personalizadas. A antiga exclusividade das páginas impressas de jornais e revistas, até transmissões no rádio e programas de TV ganha uma nova concorrência. A maioria das informações pode ser consumida gratuitamente no Facebook, Instagram, YouTube e em outras mídias, como portais na internet.

O jornal cita o portal Personare, como um dos mais populares e criado há 15 anos. O faturamento dessa plataforma, que mescla conteúdo aberto e gratuito e pago, de 2017 para 2018, cresceu 18%, afirma Carolina Senna, que se dedica full time ao negócio com mais dois sócios. A popularidade da internet, segundo ela, está atraindo pessoas interessadas no autoconhecimento e além disso, estão entendendo a astrologia com mais seriedade.

Além do contexto social, buscam explicações e tendências para fatos sociais e políticos, complementa. No Instagram, a grande popularidade está com o perfil Astroloucamente, com quase 3 milhões de usuários e é feito por um rapaz de 23 anos que prefere não se identificar, conforme apurou o jornal.

Astrólogos empreendedores

Um dos motivos dessa popularização, e até um certo reavivamento da astrologia, é a nova geração de astrólogos, de acordo com o portal G1.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Horóscopo

São os chamados "astrosinfluencers", que impulsionam os trending topics nas redes sociais. Esse pessoal oferece oráculos descomplicados e com linguagem descolada, fazendo até mapa astral pelo WhatsApp. Isabella Heine, de 36 anos, formada em Comunicação Social pela PUB-RJ, diz que não queria se tornar astróloga, mas começou a fazer mapas astrais para ela mesmo e para pessoas conhecidas. Há cinco anos ela começou a cobrar pelo trabalho.

Hoje, posta diariamente, com linguagem divertida, e tem 22 mil seguidores no Instagram.

Outra astróloga na casa dos mesmos 22 mil seguidores no Instagram é Naúna Mello, 36 anos. Formada em jornalismo, criou em 2011 o site Mapeando, inspirada na norte-americana Susan Miler, reconhecida por ter popularizado os horóscopos nas jovens mídias.

O assunto está chamando a atenção da academia e foi estudado por pesquisadores - que utiliza a própria rede para colher informações.

Como Peoplestrology, um coletivo de acadêmicos que estuda o por quê da astrologia ter se tornado um hit digital. Descobriram que a nova geração, não influenciada pelo boom do esoterismo hippie e new age das décadas de 60 e 70 --a chamada contracultura-- foram pegas pelas novas linguagens da tecnologia. Apontam esses estudos que 47% da Geração Z (nascidos entre 1994 e 2010) revelam interesse nos astros, enquanto entre os millennials (1979/1994) o número cai para 40%.

Os pesquisadores explicam que essa geração recente não confia em quase nada em termos de instituições --governos, mídias, etc--, e estão se apegando ao que diz o além.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo