O Dia do Controlador de Tráfego Aéreo e o Dia do Arquivista são comemorados em todo o Brasil no dia 20 de outubro. Separamos um pouco sobre a história da criação da data, por que ela é comemorada e quais os principais requisitos para se candidatar às vagas de Controlador de Tráfego Aéreo e Arquivista.

Controlador de Tráfego Aéreo: história da criação da data

O Dia do Controlador de Tráfego Aéreo é comemorado no dia 20 de outubro e tem como referência o primeiro encontro internacional de controladores de voo, realizado na Grécia, no ano de 1960.

Requisitos para se candidatar

Para se tornar um profissional desta categoria, o candidato necessita de participar de cursos e exames realizados na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) e no Instituto do Espaço Aéreo (ICEA) e que aprimorem qualidades como concentração, atenção e rapidez de pensamento, além de um controle emocional com capacidade de se antecipar a imprevistos.

Serão avaliados pela sua capacidade e treinados para garantir a segurança e a habilidade de coordenar o tráfego aéreo em padrão internacional, em aceitação aos órgãos que os licenciam atuar em qualquer lugar do mundo.

Sua formação é permanentemente atualizada com cursos de capacitação, e são avaliados periodicamente de forma a garantir o nível de excelência exigido na profissão.

São os responsáveis por controlar os meios aéreos que transportam não somente vidas, bem como o transporte de órgãos humanos, além de movimentar a economia global. Apesar de toda a importância e responsabilidade que impõe a função, a profissão ainda não é regulamentada no Brasil e não tem o devido reconhecimento pela sociedade.

São duas as categorias deste profissional, os civis e os militares. No primeiro caso, são formados pela Escola de Especialistas de Aeronáutica em Guaratinguetá, a 176Km de São Paulo, e são regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). No segundo caso, eles não têm contrato de trabalho, mas uma função, sendo exigida a patente de Sargento da Aeronáutica como requisito para ingresso.

Em ambas as categorias é exigido o ensino médio completo. Para os militares, inicia-se o curso para Sargento da Aeronáutica e para os civis, um curso de controlador de voo, geridos pela Aeronáutica. O curso tem duração de dois anos onde o aluno passa por provas e exames psicológicos e ficará em sistema de semi-internato e é gratuito.

Há também a opção para os civis de ingresso na profissão através de concursos públicos da Infraero. O curso de duração de dez meses, é ministrado em São José dos Campos, a 91 km de São Paulo, e o profissional recebe uma bolsa-auxílio de 50% do valor devido ao cargo para o qual foi aprovado.

O que faz um Controlador de Tráfego Aéreo

O Controlador do Tráfego Aéreo monitora o tráfego de aeronaves, evitando que se choquem com outras aeronaves, e dá suporte aos pilotos em caso de problemas no voo. Também é de sua responsabilidade emitir autorizações de pouso e decolagem das aeronaves.

Eles trabalham nas torres de controle dos aeroportos.

Sua importância vai além dos fatos citados acima, pois é este profissional que garante a soberania do espaço aéreo que é exercida com o apoio dos meios aéreos da aviação de caça, o controle do fluxo aéreo nacional e participação nas missões de Busca e Salvamento.

Quase todas as questões envolvendo aviação civil no Brasil estão sob a responsabilidade dos militares, exceto a exploração comercial da infraestrutura dos aeroportos que segue sob a égide da Infraero.

Dia do Arquivista: data da constituição do dia

A origem do Dia do Arquivista reporta-se ao ano de 1823, ano em que o deputado Pedro de Araújo Lima, o Marquês de Olinda, apresentou proposta para a criação do primeiro Arquivo Público do Império, hoje Arquivo Nacional.

A data também é lembrada como a da inauguração da Associação dos Arquivistas Brasileiros, em 1971.

Formação do profissional Arquivista

Sua formação é através de curso superior e foi promulgada e regularizada em 4 de julho de 1978, juntamente com a de Técnico de Arquivo.

O que faz um Arquivista

O arquivista é o profissional responsável pelo planejamento, organização, assessoramento, orientação e gestão de serviços ou instituições que regem públicas e privadas. Sua importância é vital para a preservação da memória da humanidade.

Parabéns às pessoas que abraçaram estas profissões e nossas homenagens a todos os Controladores de Tráfego Aéreo e Arquivistas do país.

Siga a página Educação
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!