Quem é beneficiário do programa social Bolsa Família deve ficar atento as datas do novo calendário de pagamentos. A partir do dia 18 de março inicia uma nova rodada de pagamentos que será feita de acordo com o número final do NIS (Número de Identificação Social) --que está impresso no cartão. Será o primeiro pagamento do programa neste ano. Assim, os créditos estarão disponíveis na terceira semana do mês. Os pagamentos terminam no dia 31.

São mais de 13 milhões de famílias beneficiadas que podem utilizar o dinheiro para suas necessidades básicas.

Com a iniciativa federal, pessoas carentes contam com recurso fundamental nesse processo de distribuição de renda.

Calendário de pagamento do Bolsa Família em março:

Confira aqui as datas de pagamento. Dentro dos parênteses o número final do NIS:

  • (1) 18
  • (2) 19
  • (3) 20
  • (4) 23
  • (5) 24
  • (6) 25
  • (7) 26
  • (8) 27
  • (9) 30
  • (0) 31 de março

Como surgiu o Bolsa Família

O programa Bolsa Família é um sistema de transferência de renda instituído no governo Lula e está previsto em lei desde 2004. Existem condicionantes para participar: famílias consideradas em extrema pobreza, ou seja, com renda mensal de até R$ 89 por pessoa; ou de pobreza, com renda entre R$ 89 e 178 per capita.

Também existe prioridade na concessão desse benefício quando existem nessas famílias gestantes e crianças e adolescentes com idade até 17 anos.

Inscrição e recebimento do Bolsa Família

A inscrição dos beneficiários do Bolsa Família é feita no município em que as pessoas residem. Em geral, no Centro de Referência e Assistência Social (Cras) da cidade, ou outro órgão semelhante, de acordo com a prefeitura.

Para receber os valores, o solicitante deve ter mais de 16 anos e os integrantes da família necessitam estar registrados no Cadastro Único. Para esse cadastro, devem ser apresentados os documentos de todos os familiares envolvidos.

Como sacar o Bolsa Família

O dinheiro pode ser sacado nas agências da Caixa Econômica ou nas lotéricas. Ou ainda no Caixa Aqui, que é um posto de correspondente bancário encontrado em algumas casas de comércio.

É necessário levar o cartão.

Após a liberação do recurso, de acordo com a tabela do calendário, o dinheiro fica disponível para saque por até 90 dias. Se o responsável não pegar o dinheiro após 90 dias o benefício pode ser bloqueado ou até cancelado --pois o governo entende, nesse caso, que a pessoa não precisa mais do recurso.

Programa em risco

O programa passa por dificuldades [VIDEO]e está no meio de uma crise que preocupa os beneficiários. O Ministério Público Federal solicitou formalmente ao governo que explique quais são os critérios para distribuir os recursos, já que a fila para concessão de novos benefícios cresce a cada dia.

Onyx Lorenzoni, chefe do Ministério da Cidadania, tem até o final desta semana (dia 20) para enviar explicações ao Ministério Publico Federal.

Não perca a nossa página no Facebook!