Ainda na última quinta-feira (23), a Caixa Econômica Federal começou a disponibilizar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para os trabalhadores informais.

Entretanto, enquanto algumas pessoas já estão recebendo o benefício em questão pelo segundo mês, uma parte considerável dos brasileiros ainda não conseguiu realizar o cadastro necessário para tal. O motivo para isso está ligado às pendências do CPF dessa parcela da população.

O site Correio do Estado chegou a afirmar que somente no Mato Grosso do Sul cerca de 76 mil CPFs se encontram em situação irregular e, portanto, não podem receber o auxílio citado anteriormente.

Assim, é válido ressaltar que a regularidade do CPF foi uma das exigências para que o auxílio emergencial pudesse ser pago aos trabalhadores em questão. Entretanto, ela acabou sendo suspensa pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Porém, posteriormente, a liminar em questão foi derrubada pelo Superior Tribunal Federal (STF) e, portanto, o CPF em situação regular voltou a ser uma exigência para o pagamento do benefício.

É possível afirmar que diversas pessoas passam por problemas com o seu CPF devido a dados desatualizados e também a não entrega da declaração de imposto de renda. Outro ponto que pode contribuir para isso são pendências eleitorais.

Devido à quarentena do novo coronavírus, a orientação é que essas pendências relativas ao CPF sejam realizadas online, de modo que se possa evitar aglomerações em locais como os postos de atendimento da receita federal.

Para aqueles que ainda não possuem o documento em questão, é possível obtê-lo através dos Correios.

Sobre as pendências de ordem eleitoral, é válido destacar que a Receita está realizando a regularização de forma automática, visto que para esse tipo de serviço é necessário comparecer a um cartório eleitoral e eles estão fechados durante a pandemia.

Saiba como regularizar o seu CPF

Em uma agência dos Correios é possível obter um CPF. Além disso, a regularização cadastral também pode ser feita por meio dessas agências, bem como a alteração de dados como data de nascimento, número do título de eleitor, mudança de sexo e nome da mãe.

Para fazer a solicitação do cadastro em questão, o cidadão deve ir à agência dos Correios e levar a documentação necessária.

Além disso, será necessário pagar uma taxa de R$ 7 e o documento ficará pronto na hora.

Quem já possui um CPF e tem alguma pendência que precisa ser resolvida, deve procurar o atendimento online da Receita Federal para regularizá-lo. Entretanto, antes disso, é necessário verificar pelo site da Receita se existe alguma pendência que demanda essa regularização.

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!