O Ministério da Cidadania informou, nesta terça-feira (14), que o Governo já pagou o auxílio emergencial de R$ 600 a quase 6 milhões de brasileiros. De acordo com o ministro Onyx Lorenzoni, a estatística conta os 2,6 milhões de cidadãos que receberam o benefício na semana passada e outros 3,3 milhões que tiveram a grana creditada nesta terça-feira.

De acordo com o ministério, a Caixa abriu poupança digital para esses 3,3 milhões de beneficiários, que podem fazer transações bancárias a custo zero. Em entrevista, o ministro Lorenzoni realçou que essas pessoas não possuíam contas. Ele estima que serão abertas 20 milhões de contas digitais para o depósito do auxílio emergencial.

As informações foram confirmadas em coletiva de imprensa.

Cadastro

O ministro da Cidadania destacou que os primeiros pagamentos foram efetuados para quem está no Cadastro Único (CadÚnico) e com as informações atualizadas. Quem recebe o Bolsa-Família terá o auxílio creditado em conta a partir do dia 16 de abril.

Quem é trabalhador informal e realizou o pedido via aplicativo da Caixa também recebe nesta semana, informou o ministro. Os créditos serão disponibilizados em conta bancária informada ou em conta digital a ser criada pela Caixa.

O Ministério atualizou o numero de cadastros. São 33,7 milhões para informais e a estimativa é de que 51,4 milhões inscritos no CadÚnico devem receber o auxílio-emergencial.

Por sua vez, o pagamento em espécie (dinheiro) começa no dia 27 de abril e termina em 5 de maio. Isso depende da data de nascimento do beneficiário.

Mulheres

Onyx Lorenzoni esclareceu que três milhões de mulheres consideradas chefes de família começaram a receber nesta terça-feira. A primeira parcela chega a R$ 2,8 bilhões.

Mães que criam os filhos menores de 18 anos, sozinhas, terão um recurso de R$ 1,2 milhão. Nesse grupo, está 1,1 milhão de mulheres.

A mulher sem marido, que cuida de crianças ou adolescentes até 18 anos, recebe R$ 1,8 mil. Nesta faixa, estão 181 mil pessoas. Ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, 1,5 milhão de mulheres devem receber R$ 600 referentes à primeira parcela.

O auxílio-emergencial provocou uma corrida para a regularização de CPFs junto à Receita Federal. No final de semana, houve a regularização de 90 mil cadastros; desde segunda-feira (13) foram mais de 84 mil novos pedidos. Na segunda-feira, foram 24 mil contribuintes e nesta terça-feira 60 mil. Sem a regularização do CPF, o cidadão não recebe o auxílio-emergencial a ser pago em função do novo coronavírus.

A Receita informou que nesta quarta-feira (15) serão liberados 11 milhões de CPFs que apresentavam irregularidades junto à Justiça Eleitoral. Isso ocorre em função da atualização do sistema de informações da Caixa.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!