O Auxílio Emergencial, criado pelo Governo para ajudar os trabalhadores que foram atingidos pela pandemia do novo coronavírus, a princípio seria de três parcelas de 600 reais, mas o governo deu uma boa notícia para os beneficiários nesta sexta-feira (17).

Confirmado mais duas parcelas do auxílio

Quando foi criado o auxílio emergencial para ajudar os trabalhadores em dificuldade, foi anunciado que seriam apenas três parcelas de 600 reais, mas no final de junho o governo anunciou a prorrogação do benefício, visto que muitas cidades ainda se encontram em isolamento social e muitos trabalhadores afastados de seus serviços.

Na ocasião que foi anunciada a prorrogação do benefício, houve uma indicação de que o valor poderia ser fracionado e pego em algumas parcelas. Nesta sexta-feira essa dúvida foi esclarecida e a Caixa Econômica Federal anunciou que as duas últimas parcelas serão pagas no valor integral de 600 reais.

Pedro Guimarães disse que é mais simples realizar o pagamento do valor integral do ponto de vista operacional e também ao analisar a questão da pandemia. O banco aproveitou para anunciar também que os saques e transferências da terceira parcela, que começariam neste sábado (18), seguindo o mês de nascimento, foi adiado e estará disponível a partir do dia 25 de julho. Com essas mudanças, pode ocorrer de um beneficiário ter o direito de sacar duas parcelas ao mesmo tempo, no caso a terceira e quarta parcelas.

Governo divulga calendário de pagamento

Ocorreu também nesta sexta-feira a divulgação do calendário de pagamentos do auxílio para aquelas pessoas que realizaram a inscrição no site da Caixa e no aplicativo disponível, além para aquelas pessoas que fazem parte do cadastro único, mas não recebem o valor do bolsa família.

Para os beneficiários do Bolsa Família, o calendário dos pagamentos segue o que foi realizado desde o começo do programa. Essas pessoas continuarão recebendo o valor do auxílio nos últimos dez dias úteis de cada mês, de acordo com o dígito final do benefício. A quarta parcela para essas pessoas estará liberada no final de 20 a 31 de julho, e a quinta parcela no final de agosto, de 18 a 31.

Vale lembrar que as inscrições para receber o benefício foi encerrada no dia 2 de julho e nesta quarta-feira (15), mais de 200 mil pedidos ainda estavam em análise. Como tem ocorrido, as duas últimas parcelas do auxílio serão creditadas na poupança digital de acordo com o calendário, mas só poderão ser transferidos ou realizados saques em datas posteriores. Antes da data em que o dinheiro poderá ser transferido ou sacado, o beneficiário poderá usar o dinheiro para pagar contas, boletos ou para realizar compras usando o QR Code do aplicativo Caixa Tem.

Calendário para pagamento do auxílio emergencial

O pagamento das próximas parcelas do auxílio emergencial será realizado através de lotes. O primeiro lote será para aquelas pessoas que receberam a primeira parcela até o dia 30 de abril.

Esses trabalhadores terão o dinheiro depositado na conta digital a partir do dia 22 de julho, com saques e transferências liberadas a partir do dia 25 de julho, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Confira abaixo o calendário divulgado pela Caixa.

Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!