O Ministério da Educação e Cultura (MEC) estará recebendo inscrições de estudantes para seleção de bolsas do Programa Universidade Para Todos (ProUni) até a próxima sexta-feira (15).

As bolsas serão ofertadas nas modalidades integrais, correspondendo a 100% do valor da mensalidade na instituição, e parciais, com 50% de desconto sobre o valor do curso.

O candidato interessado nas bolsas integrais terá de comprovar que sua renda familiar bruta mensal fica abaixo de 1,5 salário mínimo por pessoa (R$ 1.650).

Cota parcial para estudantes

Estudantes que almejarem cota parcial de 50% da mensalidade devem ter renda mensal de até três salários mínimos por pessoa, ou seja, R$ 3.300.

É requisito também a participação na última realização do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), atingindo pelo menos 450 pontos de média das notas, e ainda não ter zerado a redação.

Neste processo, o MEC coloca ainda como pré-requisito o aluno ter cursado todo o Ensino Médio em estabelecimentos da rede pública ou em escola de rede privada na condição de bolsista integral da referida instituição estudantil.

Professores e estudantes no mesmo processo

A Agência Brasil informa que o MEC está permitindo que, como os estudantes, professores da rede pública também participem deste processo. Neste caso, não se aplica o limite de renda exigido dos demais candidatos.

O site acrescenta que devido à divulgação dos resultados do Enem 2020 ocorrer depois do encerramento do processo seletivo, neste semestre, os candidatos serão eleitos conforme as notas do Enem 2019.

A perspectiva é de que o Enem seja aplicado nos dias 17 e 24 de janeiro, na forma impressa das provas.

Estudantes tentam adiar Enem

A modalidade digital está prevista para os dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Ainda no que se refere ao Enem 2020, a Agência Brasil destaca que instituições como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC) entraram na Justiça com o objetivo de adiar este Enem por causa da epidemia da Covid-19.

Segundo o MEC, as instituições particulares de ensino superior que participam do programa oferecerão 162.022 bolsas de estudo, sendo 76.855 integrais e 85.167 parciais. Os estados com mais números de bolsas são: Minas Gerais, São Paulo; Rio Grande do Sul e Paraná. O Estado de São Paulo, por exemplo, está com 24.564 bolsas integrais e 16.773 parciais, totalizando 41.337 bolsas.

Minas Gerais tem 7.056 bolsas integrais, 11.190, parciais, somando 18.246 bolsas. Paraná está com 5.822 bolsas de estudo integrais, 8.845 parciais, no total de 14.667. O Rio Grande do Sul apresenta: 5.272 bolsas integrais, 5.253, parciais, totalizando, 10.525, benefícios ao candidato que participar do processo seletivo.

Siga a página Educação
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!