Depois de um começo brilhante, Yony González chegou ao quinto jogo sem balançar as redes na noite de terça (26). O Fluminense, em pleno Maracanã, não saiu de um empate de 0 a 0 com o Deportivo Antofagasta, do Chile, em partida que marcou a sua estreia na Copa Sul-Americana de 2019. Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico Fernando Diniz fez questão de defender o atacante colombiano e acredita que ele esteja sendo atrapalhado pela ansiedade.

Publicidade
Publicidade

"O Yony não teve mudanças de posicionamento. Ele estava tendo mais facilidade para achar os espaços. Talvez falte um pouco de inspiração. Ele teve chances de marcar contra o Vasco, hoje... Mas no Futebol resumem sempre a fez o gol ou não. Talvez haja uma ansiedade. Já conversamos sobre isso. Ele tem tudo para melhorar", disse o comandante.

Se Gonzalez atravessa uma má fase, Caio Henrique se tornou o novo xodó da torcida.

Publicidade

Após ser eleito o destaque da equipe na vitória de 2 a 0 sobre o Bangu, quando, inclusive, marcou um gol, o volante, que iniciou a partida contra os chilenos na lateral-esquerda, teve outra boa atuação e, segundo declarou o próprio Diniz ainda na coletiva, deve ter um lugar cativo entre os titulares.

"No caso do Caio, ele jogou em uma posição que não é a de origem e produziu bem. Depois foi para o meio e continuou bem.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Futebol PaixãoPorFutebol

Essa é uma das características do time", disse Diniz. "Todo mundo tem condição de ser titular do time. Hoje ele [Caio] fez uma outra boa partida. Tem a tendência de manter a titularidade. Eu dou prioridade a jogadores que produzam mais. O Caio tem correspondido nos treinamentos e nos jogos."

Apesar do tropeço, elenco confia em vaga no Chile

Os quase dez mil presentes ao Maracanã deixaram o estádio com um temor de que, após o empate de 0 a 0, será muito difícil eliminar o Antofagasta no Chile.

Os jogadores, porém, não perdem o otimismo. Aos jornalistas presentes, todos apresentavam o mesmo discurso de ser possível buscar a classificação para a segunda fase da Sul-Americana no campo do adversário.

"Infelizmente, não conseguimos converter as chances em gol. Agora, o jogo lá será 11 contra 11. Vamos buscar fazer uma boa apresentação e trazer a vaga do Chile", disse Caio Henrique, sendo corroborado por Bruno Silva.

Publicidade

"Não tem nada perdido. Vamos para lá buscar a vaga", resumiu o camisa 8.

Para continuar lutando pelo inédito título da Copa Sul-Americana, o Fluminense necessita vencer ou empatar com gols no confronto do próximo dia 21 de março. Caso ocorra novo 0 a 0, haverá decisão por pênaltis. Antes do Deportivo Antofagasta, o Tricolor volta as suas atenções para a Taça Rio, terceiro turno do Campeonato Carioca.

Publicidade

Na sexta, às 16h (de Brasília), no estádio de Moça Bonita, encara o Resende.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo