Mesmo sem serem anunciados de forma oficial, o zagueiro Nino e o volante/meia Allan já participam normalmente com os demais companheiros dos treinamentos do Fluminense no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, segundo informações do jornal O Dia. O Tricolor aguarda somente os trâmites burocráticos para oficializar as contratações. A tendência é de isso acontecer nos próximos dias.

Com os direitos federativos pertencendo ao Criciúma, de Santa Catarina, até o final de 2021, Nino deve ser emprestado ao Tricolor pelo prazo de um ano.

Publicidade
Publicidade

Ao final desse período, a agremiação carioca terá a prioridade de compra em definitivo. Ele vem para suprir a lacuna deixada por Roger Ibañez, vendido para a Atalanta, da Itália.

Allan também virá por empréstimo. Atleta do Liverpool, da Inglaterra, o volante, a princípio, permanecerá no Flu por seis meses, mas, caso agrade, o clube pode pleitear a extensão desse vínculo por outros seis meses.

Para a atual temporada, o Fluminense já contratou o zagueiro Matheus Ferraz, o lateral-direito Ezequiel, o volante Bruno Silva, o volante Bruno Silva, os atacantes Matheus Gonçalves e Yony Gozalez, além do principal reforço, o meia Paulo Henrique Ganso.

Além disso, renovou o empréstimo do zagueiro Digão, contratou, em definitivo, o lateral-esquerdo Marlon e trouxe, de volta, o zagueiro Nathan Ribeiro.

Digão não acredita em vantagem do Flu após tragédia no CT do Flamengo

Após o domingo de folga, o Fluminense se reapresentou na manhã desta segunda-feira e deu continuidades aos seus preparativos para o clássico de quinta, às 20h30 (de Brasília), no Maracanã, diante do Flamengo, válido pelas semifinais da Taça Guanabara, segunda fase do Campeonato Carioca.

Publicidade

Ainda consternados com a tragédia da última sexta, quando um incêndio no CT do Rubro-Negro (Ninho do Urubu), localizado no bairro de Vargem Grande, zona oeste do Rio, ocasionou a morte de dez atletas das categorias Sub-15 e Sub-17 da equipe vermelho e preta, os jogadores do clube das Laranjeiras descarta qualquer tipo de vantagem sobre o rival, conforme declarou o zagueiro Digão, em entrevista coletiva.

"Não. Acho que todos estão abalados. Sinto como se fosse alguém da minha família.

Sou pai, sei o quanto é difícil. A semana não é das melhoras para se jogar Futebol. Muito triste. Todo jogador que passou pela base sabe como é essa luta para alcançar os sonhos. É orar pelas famílias. Que Deus conforte os corações de todos", resumiu o defensor.

Por ter campanha inferior ao Flamengo na fase de classificação, o Fluminense necessita única e exclusivamente da vitória para se garantir na decisão da Taça Guanabara.

Leia tudo