Na tarde desta terça-feira (13), o Fluminense ingressou no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) e solicitou que fosse anulada a decisão de Rubens Lopes, presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), de permitir clássicos do Tricolor contra o Vasco no Maracanã somente com acordo entre os rivais sobre a localização de suas respectivas torcidas no estádio ou uma determinação judicial.

O presidente do TJD-RJ, Marcelo Jucá, já emitiu um despacho e, a partir de agora, Rubens Lopes terá um prazo de três dias para prestar esclarecimentos sobre o tema.

Publicidade

Na sequência, será marcado um julgamento no pleno do Tribunal, a fim de se tomar uma decisão sobre o assunto.

No pedido, o Fluminense, usando, como base, um contrato assinado com o Consórcio Maracanã desde 2013, alega, mais uma vez, ter o direito de utilizar o Setor Sul do estádio, mesmo quando for visitante. O Tricolor ainda lembrou já ter enfrentado o Vasco por nove vezes com esse tipo de configuração e tudo transcorreu sem qualquer problema.

Rubens Lopes tomou a medida de proibir confrontos entre Fluminense e Vasco no Maracanã após os incidentes ocorridos na final da Taça Guanabara.

Nos dias que antecederam aquela partida, o Gigante da Colina, com o aval da FERJ e do Consórcio Maracanã, teve permissão para vender ingressos do Setor Sul ao seu torcedor. O Tricolor não se conformou e obteve uma liminar, garantindo a exclusividade do local. Na madrugada do dia da partida, a Justiça determinou a realização do jogo com portões fechados. Tendo muitos ingressos comercializados, os cruzmaltinos compareceram em peso. Houve confusão generalizada e o juiz de plantão, já com bola rolando e por medida de segurança, autorizou a abertura dos portões.

Publicidade

Rodolfo sente dores e pode desfalcar o time contra o Boavista

Enquanto isso, dentro das quatro linhas, o Fluminense volta as suas atenções para o compromisso de quinta, às 20h (de Brasília), no Elcyr Resende, em Bacaxá, distrito de Saquarema, diante do Boavista, válido pela Taça Rio, terceiro turno do Campeonato Carioca e o técnico Fernando Diniz deverá ter um importante desfalque. Com fortes dores no joelho, o goleiro Rodolfo se submeteu a um exame de ressonância magnética em um hospital na Zona Oeste do Rio e ficou constatada uma "condroplastia patelar".

Sendo assim, a sua presença é incerta.

Caso Rodolfo seja vetado, Agenor e Marcos Felipe são as opções de Diniz. Outro que pode desfalcar a equipe das Laranjeiras é Digão. O zagueiro sofre com um incômodo na panturrilha e deve ser preservado.

Com sete pontos e na liderança do Grupo B, o Flu, se vencer, dá um grande passo para se garantir nas semifinais da Taça Rio.